Dois #irmãos foram condenados a uma pena de mais de dois anos de cadeia, depois de ficarem comprovados os maus tratos sobre a mãe e uma irmã. Eles forçaram as duas vítimas a serem suas escravas durante 18 meses, em sua casa, em uma propriedade em Bradford, West Yorkshire. Faisal Hussein, de 25 anos, e Arbaaz Ahmed, de 19, foram agora condenados à cadeia, depois dos abusos ficarem conhecidos. Terminou o pesadelo da #mãe e da irmã dos agressores, que teriam passado por um #Abuso "quase inimaginável para qualquer ser humano decente", de acordo com o juiz do tribunal de Bradford.

Mãe e filha maltratadas durante 18 meses

Mãe e filha viveram um pesadelo, durante 18 meses, nas mãos dos dois irmãos, que as escravizaram e maltrataram.

Publicidade
Publicidade

Eles as forçaram a se lavarem em um pequeno balde de água e davam-lhe míseros quatro reais por mês, para elas gastarem em produtos sanitários essenciais, de acordo com o jornal Daily Mail. Eles usaram a fivela de um cinto, uma colher de pau e um sapato durante o ataque contínuo e repetido à sua irmã, em abusos de "violência absolutamente assustadora", como explicou o juiz de Bradford.

O juiz acrescentou que tratar outro ser humano dessa maneira já seria imperdoável, mas mais ainda por se tratar da própria mãe e irmã, que eles trataram como escravas.

Irmãos agressores confirmaram o abuso

Hussein e Ahmed, ambos de Bradford, admitiram o abuso contra sua irmã, Ruhee Hussein, de 30 anos. A dupla também admitiu o comportamento controlador e opressivo sobre ela e sua mãe, Nasara Hussein, de 53 anos, entre 1º de janeiro de 2016 e 16 de maio de 2017.O juiz Jonathan Rose disse que os abusos terminaram com um ataque violento à sua própria irmã.

Publicidade

No dia do último ataque, Ruhee sentiu-se mal, mas foi forçada a limpar o banheiro e não teve direito nem ao café da manhã. Ela então foi levada para a sala de estar, onde ambos os irmãos lhe bateram na cabeça, rosto e orelha. Ahmed pegou em um cinto de metal e golpeou sua irmã com a fivela, enquanto encurralaram a mãe. Ele a atingiu tão forte com uma colher de pau que ela até quebrou. Hussein golpeou a irmã com um sapato e Ahmed prolongou o ataque, chutando Ruhee para o chão, onde continuaram dando socos e bofetadas. Após o ataque brutal, eles a expulsaram de casa, colocando-a na rua.

Ruhee estava sentindo uma dor excruciante e sentiu como se ela fosse morrer, mas foi esse o momento de sua salvação, quando um transeunte a viu, caminhando angustiada. Ele chamou a polícia, que acabaria desvendando todo esse crime.

No tribunal, os dois agressores confirmaram o crime de abuso, mas se mostraram "envergonhados e arrependidos". Ahmed jurou que jamais faria uma coisa assim novamente, dizendo que estava disposto a fazer qualquer coisa "para compensar" os seus erros.

Os dois irmãos foram condenados a 32 meses de cadeia, e com uma ordem de restrição de cinco anos, em que não vão poder entrar em contato com as vítimas.