A troca de farpas aconteceu entre o presidente dos Estados Unidos, Donald #Trump, e os apresentadores do programa de TV americano Morning Joe, comandado pelos jornalistas Joe Scarborough e Mika Brzezinski, no canal MSNBC.

As trocas de gentilezas pegaram os americanos de surpresa. Isso porque Trump participou muitas vezes desse programa durante a campanha presidencial. Sua presença era tão constante, que o partido rival, os liberais, acusou Joe e Mira de conceder tratamento privilegiado a Trump, o que teria favorecido sua campanha.

Mas, após a festa de posse de Trump, os dois apresentadores passaram a o atacar, e chegaram a chamá-lo de presidente ilegítimo.

Publicidade
Publicidade

Joe Scarborough chamou o presidente de algo como 'criança que fez cocô nas calças'. Mira Brzezinski também não teve papas na língua para criticar os membros do governo Trump e disse que a equipe do presidente parecia ter passado por uma lobotomia.

Não assisto mais ao programa deles

Após a polêmica, o presidente disse não acompanhar mais o programa de Joe e Mira. Trump disse pelo seu perfil oficial do Twitter que Mira tem o QI muito baixo, é louca, e ainda zombou de uma cirurgia plástica que a apresentadora teria feito. Sobre Joe, Trump teria falado que ele é um psicopata.

Casamento

Mira e Joe são namorados e pretendem se casar em breve. Um mês atrás, eles disseram a uma revista americana de moda que Trump havia se voluntariado para participar e oficializar o casamento deles. O que será que aconteceu entre os três?

Não foi a primeira vez

Trump já humilhou outros jornalistas inúmeras vezes, principalmente as do sexo feminino.

Publicidade

Durante o ciclo de debates antes do pleito eleitoral, em 2016, o então candidato disse que a apresentadora da Fox News, Megy Kelly, não soube conduzir a sessão de debates, além de ter sido injusta e dura com o candidato, pois estava menstruada.

Não vamos deixar barato

A secretária de imprensa da administração Trump, Sarah Huckabee Sanders, veio a público dizer que Trump é um "presidente que combate fogo com fogo e que certamente não permitirá abusos vindos da mídia liberal". Ela acrescenta que já foi atacada pelo programa Morning Joe e sai em defesa do presidente: "Eu não acho que já existiu um presidente que fosse atacado por alguém e não revidasse. Houve muitos ataques pessoais ultrajantes, não só contra ele, mas contra todas as pessoas que o rodeiam". Realmente, ser assessora do presidente Trump não deve ser um trabalho fácil. #Briga #Donald Trump