O toureiro espanhol Iván Fandiño, de 36 anos, faleceu no último sábado (17), no hospital Mont-de-Marsan, na França, onde foi socorrido após levar uma chifrada de um touro em seu peito do lado direito, perfurando seu pulmão logo em seguida de ter tropeçado em sua capa.

Iván atuava ao lado do colega Juan del Álamo e do toureiro francês Thomas Dufau. Na tentativa de distrair o animal, que perseguia um de seus companheiros, o espanhol sofreu o acidente.

Conhecido por sua coragem e técnica teve seu auge no ano de 2015, na arena de “Las Ventas”, momento no qual se trancou sozinho com seis touros, não obteve sucesso, mas saiu da arena com o sentimento de dever cumprido e deixando a tarde marcada na história dos toureiros.

Publicidade
Publicidade

Tourada, a tradição polêmica

O evento é realizado da seguinte forma, o touro selvagem com idade entre 4 e 6 anos, e mais de 460 quilos, é solto na arena. O toureiro (matador) faz movimentos com o capote (capa vermelha) para atiçar o bicho. O touro é conduzido aos picadores, que ferem o animal para diminuir sua força. Depois dessa ocorrência entra os “banderillos”, com estacas em forma de arpão que fincam no pescoço do touro, para deixarem o animal ainda mais feroz.

Na parte final o toureiro recebe uma espada de aço e “dribla” o animal com sua capa, exibindo suas habilidades e a torcida grita “Olé” dependendo do movimento, o evento acaba quando o matador atinge o touro em seu pescoço levando-o a morte, e o toureiro a vitória.

A Espanha é conhecida mundialmente pelos seus eventos de #Tourada, onde move inúmeros turistas e espanhóis para suas arenas.

Publicidade

Com o passar dos anos o número decorrente de pessoas que são contra o espetáculo vem crescendo, ao ver o animal em tais situações de dor e #sofrimento deixam inúmeras pessoas revoltadas. Diversas cidades aboliram a prática intitulando-a como rito de crueldade.

Uma grande maioria encara a tourada como uma barbárie que tem como a morte gratuita de um animal indefeso, e quase sempre drogado antes de sair para a arena.

Os adeptos da modalidade defendem que o espetáculo representa a #Cultura e a arte da Espanha, influenciando toda sua história, literatura e até sua língua espanhola. A origem da atividade é indefinida, mas sabe-se que existem registros de jogos com touros desde o século 16. O principal palco do evento é a arena de Las Ventas, possuindo capacidade para cerca de 25 mil pessoas. Cada temporada é de seis meses, e estima-se a morte de mais de 6 mil touros.