A Igreja Católica tem enfrentado grandes casos de escândalos de abusos sexuais por parte de padres e membros da Igreja principalmente em crianças. O próprio papa Francisco já criou, depois de ser eleito em 2013, uma comissão para lidar com as acusações de #Abuso Sexual contra os clérigos católicos. No entanto, dessa vez, as denúncias chegam ao topo da hierarquia da Igreja Católica. O tesoureiro e cardeal do #Vaticano, George Pell, está sendo acusado de cometer abusos sexuais em seu país de origem, a Austrália.

O religioso, atualmente com 76 anos, que mora no Vaticano, é considerado uma das três personalidades mais importantes atualmente para a manutenção do catolicismo.

Publicidade
Publicidade

Ele ocupa a posição de número 3 na Santa Sé.

“O cardeal Pell está enfrenando uma série de acusações e há muitos denunciantes”, diz o vice-comissionário da polícia do Estado de Victora, Patton, na Austrália. O oficial deixa claro que não é apenas uma acusação de abuso sexual que o cardeal, terceiro mais importante no Vaticano, está enfrentando atualmente, mas sim, ‘várias’. Pell foi indiciado pela polícia e disse em público que já recebeu o aval do papa Francisco para se defender das denúncias. Patton ainda diz que, apesar de ser um dos homens mais importantes na atualidade para os católicos, os oficiais de justiça na Austrália estão tratando o caso com da mesma forma que tratariam caso fosse com qualquer outro cidadão comum.

“Eu não vejo a hora de finalmente ir à julgamento. Sou inocente dessas acusações, elas são falsas.”, disse o cardeal.

Publicidade

Ele ainda complementou que a denúncia de abuso sexual para alguém como ele é algo totalmente grave e que com o apoio de quem acredita em sua inocência, o tesoureiro disse estar disponível e aberto para tratar do assunto com a justiça sempre que for procurado. O cardeal do Vaticano já tem data marcada para se retratar na justiça australiana, em Melbourne, 18 de julho, de acordo com o oficial que encabeça a investigação, Patton. Ainda há a informação de que o juiz responsável pelo caso poderá divulgar detalhes sobre os supostos casos de abusos sexuais cometidos pelo terceiro nome mais importante do Vaticano já na próxima semana.

Quem é cardeal Pell?

Em suas apresentações em público, Pell sempre se mostrou como um homem que defende ‘com unhas e dentes’ a moralidade e os valores tradicionais, contidos também nos conceitos do catolicismo. Com relação à temas de cunho polêmico, como, por exemplo, envolvendo o casamento gay, Pell sempre se posicionou conservadoramente. Também quando o assunto são os métodos contraceptivos e a defesa do celibato entre os padres. Em 2014, ele, que já ‘sofreu’ outras denúncias de abuso sexual, foi chamado para se tornar a terceira personalidade no Vaticano. #Padre