Em países como a Síria, Iraque ou Cazaquistão, ser cristão pode custar a vida. Segundo a Missão Portas Abertas, atualmente existem cerca de 215 milhões de cristãos perseguidos nos 50 países que compõem a lista mundial de perseguição. Todavia, o Cristianismo continua sendo a #Religião com maior número de seguidores do #Mundo, há cerca de 2.106.962.000 cristãos em todo o mundo.

Pelo 15° ano consecutivo, a Coreia do Norte lidera a lista de perseguição aos cristãos. Neste país, o simples fato de contribuir com um missionário cristão já é um risco de ser preso. O país reforçou as sanções depois que a Coreia do Sul levou 468 refugiados norte-coreanos para dentro de seu território.

Publicidade
Publicidade

O ano de 2017 não será fácil para os cristãos missionários; dois países voltaram para a lista de perseguição: Sri Lanka e Mauritânia. No Sri Lanka a religião mais difundida é o budismo, isso faz com que os grupos budistas radicais tenham vantagem sobre os cristãos, eles representam grande ameaça já que são maioria. No ano de 2016, o país não apareceu na lista, contudo voltou novamente em 2017. Por mais que o país autorize outras religiões que não sejam a oficial, na prática não é assim. Os cristãos sofrem com discriminação da sociedade, da família e até do próprio governo. Ofensas, abusos de autoridade, violência e, em alguns casos, prisões, são comuns neste local.

A Mauritânia tem como religião oficial o islamismo. Ocupando o 47° da lista em 2017, o país teve um considerável aumento da perseguição aos cristãos, principalmente aos ex muçulmanos.

Publicidade

Há cerca de 5 mil cristãos nesse país.

Os Cristãos sempre foram perseguidos

O Cristianismo surgiu há cerca de dois mil anos quando Jesus Cristo, teria vindo à terra. Segundo a hist´´oria, ele foi rejeitado pela população da época que não aceitou sua mensagem, foi crucificado e ressuscitou três dias depois. Os seguidores de Jesus Cristo sofreram inúmeras perseguições, sendo que o primeiro a sofrer martírio teria sido Estevão. Na Idade Média, os cristãos sofreram terríveis perseguições sob o comando dos imperadores de Roma, por causa da falta de liberdade religiosa e de pensamento; essa época foi denominada pelos historiadores como Idade das Trevas. As perseguições cessaram quando o imperador Constantino uniu o estado à religião, modificando completamente a doutrina do cristianismo. O que move essa religião a continuar liderando a lista de maior número de seguidores é a promessa de que Cristo retornará à terra e inaugurará um reino sem injustiças. #Notícias