Não é de hoje que a #Igreja Católica Apostólica Romana enfrenta um dos seus maiores entraves internamente: casos de pedofilia de padres.

Geralmente, os crimes envolvem pedofilia conta fiéis muito jovens, que não atingiram nem a maioridade. Por ser um alvo fácil, as crianças e adolescentes são enganados, e às vezes, o padre agressor ludibria oferecendo recompensas monetárias para que a criança aceite a oferta criminosa.

Os abusos de George Pell são conhecido há 40 anos

Membro do Vaticano, George Pell, que é australiano, está sob suspeita de abusar de crianças na Austrália, afirmou a polícia do país nesta quinta-feira (29).

Publicidade
Publicidade

Segundo Shane Patton, que é o vice-comissionário de polícia de Victoria, estado australiano, o cardeal George passa por várias suspeitas com relação a abusos sexuais de crianças.

Shane disse que existem muitos protestos relacionados ao crime cometido por Pell. E ainda confirmou que o cardeal George foi chamado para comparecer à corte de Melbourne no próximo mês.

Conforme a agência Efe, George, é o maior religioso da igreja católica da Austrália, e tem histórico de ser acusado de ter cometido o crime de abusar de menores sexualmente na época em que era padre na cidade de Ballarat entre os anos 1970 e 1980. E também posteriormente, quando estava em Melbourne entre os anos 1990 e 2000.

Debate entre o cardeal George Pell e Richard Dawkins

No ano de 2012, o cardeal enfrentou, em um debate, o maior militante ateísta do mundo: Richard Dawkins.

Publicidade

O debate foi bem tranquilo e o cardeal mostrou uma eloquência e sabedoria muito além do normal encontrado na comunidade religiosa. Na época, ele até sofreu algumas críticas por tocar em assuntos polêmicos, como o aquecimento global, mas no geral mostrou que entende além do normal sobre assuntos relacionados não só à religião, como também à ciência.

O fato é que toda aquela defesa em rede nacional do cristianismo, torna-se contraditório quando esses escândalos, envolvendo a Igreja Católica, surgem em meio ao cristianismo.

Escândalos do Vaticano nos anos 2000

De acordo com a revista Superinteressante, a Igreja Católica foi a mais importante instituição religiosa a acobertar padres e bispos que abusavam sexualmente das crianças, sobretudo quando estourou uma notícia de grande impacto de acusações contra os religiosos em meados dos anos 2000. Ainda de acordo com a revista, a Igreja Católica foi omissa nesses casos relacionados a escândalos internos. Até o papa da época, Bento XVI, que era o líder do departamento que investigava os abusos, foi suspeito por fazer vista grossa para os seus subordinados, que abusavam das crianças. #Vaticano #padres abusam de crianças