Em um ato de violência bárbara, uma mulher grávida de sete meses foi morta depois que seu marido e cunhado supostamente pressionaram seu estômago até o feto sair. De acordo com a polícia, os acusados acreditavam que a mulher estava grávida de uma menina pela segunda vez.

O #Crime aconteceu na noite do último domingo (25), na aldeia de Jandi Kalan, de Ludhiana, na Índia. A vítima foi identificada pela polícia como Manjit Kaur, de 32 anos. Os acusados do crime foram identificados pelas autoridades locais como Irvinder Singh, marido da vítima, e seu irmão, Nirmal Singh. Conforme informações da mídia local, ambos foram presos em flagrante.

Publicidade
Publicidade

O pai da vítima, identificado como Ravinder Singh, disse à polícia que um aldeão o informou na segunda-feira (26) que ele havia escutado o choro de sua filha no final da noite de domingo. Ele disse que a família não conseguiu dar uma resposta convincente sobre o paradeiro de sua filha, e que eles limparam as manchas de sangue de seu quarto. De acordo com o pai da jovem, sua filha foi torturada pelo esposo anteriormente quando também teve sua primeira filha.

Forçada a fazer aborto

Quando ela descobriu que estava grávida pela segunda vez, estava sob pressão para fazer um teste de determinação de sexo. Ainda de acordo com o pai da jovem, a vítima foi forçada pelo marido a fazer um aborto, mas ela se recusou. Ravinder afirmou que o marido de Manjit a ameaçava com terríveis consequências se ela desse à luz uma menina.

Publicidade

O delegado de polícia de Sidhwan Bet, Paramjit Singh, disse: "Seu marido e cunhado tentaram abortar forçadamente o feto. Eles amarraram as mãos e continuaram pressionando o estômago até o feto sair. Recuperamos, com muita tristeza, o corpo e o feto dos campos."

A polícia prendeu o marido e o irmão com base na queixa do pai. Segundo a polícia, eles estão a procura de um médico que supostamente teria os ajudado com o "aborto".

Uma FIR foi registrada contra os dois e ambos foram acusados de assassinato, causando um aborto sem o consentimento de uma mulher. #Investigação Criminal #Casos de polícia