As redes sociais estão fazendo cada vez mais parte da vida real das pessoas. Não é fácil conviver no mundo virtual e, ao mesmo tempo, fazer as tarefas diárias. Algumas pessoas acabam desenvolvendo problemas como depressão. Outras fazem de tudo para aparecer e ter a atenção dos outros. No entanto, um homem na Argélia, na África, exagerou. A fim de atrair curtidas no Facebook, ele, simplesmente, pegou um bebê [VIDEO]em uma mão e ficou com o celular em outra. A criança, que aparenta ter menos de dois anos de idade, parece apavorada diante de tudo o que acontece. A situação acabou revoltando todo o mundo. Nessa semana, o caso voltou à tona, já que o homem da Argélia foi condenado pelo ato.

Publicidade
Publicidade

Homem que ameaçou vida de criança por popularidade na internet acaba condenado à prisão

O homem acabou sendo condenado por um tribunal da Argélia. Ele foi condenado a dois anos de detenção pelo fato de expor a vida de uma criança em risco por pura popularidade nas redes sociais. De acordo com informações do site de notícias Al Arabiya, ele havia publicado uma foto de si mesmo segurando o bebê, que seria seu parente, no 15º andar de um prédio, com a legenda: "1,000 likes ou vou largá-lo". Ou seja, o homem colocou o seu parente em risco apenas para ser mais famoso na internet. A criança ficou alguns segundos sobre uma altura de cerca de 50 metros. Uma queda nessa situação provavelmente acabaria com um falecimento do bebê.

Internauta foi acusado de abuso da criança

O internauta não teve a sua identidade revelada, mas ele acabou sendo denunciado, justamente, por aqueles de quem queria a atenção.

Publicidade

O homem recebeu acusações na internet de abuso infantil pelo o que fez com o bebê. Como mostra uma matéria do jornal 'O Globo' sobre o caso, a polícia informou que o tribunal considerou que sim, ele colocou em risco a segurança daquela criança, que também não teve o seu nome ou idade revelados pelos portais de notícias que repercutiram o caso no mundo.

Possível photoshop é alegado, mas não convence juiz

O homem, no tribunal, negou que tentou matar o parente e diz que tudo não passou de uma artimanha online. Ele chegou a dizer que uma pessoa maliciosa colocou edição na foto. O homem diz que a imagem foi feita em uma varanda que tinha grades, mas que alguém, através do Photoshop, teria tirado essas grades da imagem e, por isso, toda a confusão aconteceu. O argumento do homem não colou e olha que até o pai do menino pediu perdão ao homem. O juiz não resistiu aos apelos e mandou que o internauta ficasse mesmo na cadeia. #Crime #Investigação Criminal