O mundo é um lugar estranho. Apesar da maioria das pessoas enfrentar uma existência cotidiana de poucas aventuras e surpresas, alguns sujeitos resolvem ir além das convenções sociais.

O morador da África do Sul, Ontmoet Philip Oliphant, 19 anos, é o exemplo vivo do indivíduo que resolveu negar sua condição para viver como um cachorro. Um recente vídeo em que ele é filmado na companhia de dois cães, com mais de 136 mil visualizações, repercute em fóruns na internet de grande visibilidade, como o Reddit, por exemplo.

Apelidado ‘dogman’ (homem cachorro), e chamado até mesmo de ‘humanoide’, devido ao fato de andar e se portar como um canino, Oliphant é gravado correndo livremente em um território acidentado na província de Limpopo (África do Sul) – veja essa e outras gravações.

Publicidade
Publicidade

Apesar das várias teorias para explicar a inusitada cena do ‘homem cachorro’, rapidamente o internauta Merbernergee desvendou o mistério acerca do episódio, captado por um motorista que trafegava pelo local no momento da ocorrência.

“Há uma entrevista com o cara neste vídeo. Ele é normal na maior parte [do tempo], só queria experimentar a vida com os cães ou algo assim”, comenta Merbernergee, no Reddit – confira o vídeo.

Embora não haja informações sobre a família do rapaz, de aparência andrógina, nem detalhes sobre outras características de sua vida, como a profissão que exerce ou onde ele vive, o enigma a respeito do alegado ‘dogman’ parece ter sido solucionado.

‘Dogman’ nos Estados Unidos

Todavia, a origem da lenda sobre um homem meio humano, meio cachorro, remonta ao século 19, de acordo com o site estadunidense Cryptozoology News.

Publicidade

Segundo os especialistas em estudos de espécies desconhecidas, a sinistra criatura já foi reportada nos estados de Michigan e Kentucky. Porém, ela foi vista pela primeira vez há mais de cem anos.

“A besta foi relatada pela primeira vez em 1887 por dois lenhadores, que a descreveram como tendo um corpo humano e a cabeça de um cão”, reporta o site.

Inclusive, existe um documentário com mais de 253 mil visualizações sobre o avistamento do ‘dogman’ em Michigan (e do Bigfoot também). Veja a seguir.

Entretanto, em 2015, a escritora Christina Dela Parker, autora de um livro sobre o Pé Grande (100 Bigfoot Nights), contatou o pessoal do Cryptozoology News para avisá-los que ela havia observado a presença da inusitada criatura vagando ao redor da sua propriedade.

“Ela descreveu os animais como sendo do tamanho de um homem com orelhas pontudas colocadas no topo de suas cabeças. Seus corpos estavam supostamente cobertos com um cabelo pardo marrom e tinham dedos humanos com garras grossas", comenta o site.

#Bizarro #Curiosidades #Viral