Um criminoso de Nashville, cidade situada no Estado do Tennessee (#EUA), foi detido nesta semana pelas autoridades americanas e está enfrentando acusações devido a uma #Tragédia que ocorreu no dia 6 de junho, quando um menino de apenas 2anos de idade acabou matando sua prima. Harmony Warfield, de 7 anos, foi atingida com um tiro na cabeça, e a pistola envolvida na fatalidade pertencia a Anthony Patrick Sanders, de 27 anos.

Em um anúncio feito na quinta-feira (15), Jack Smith, advogado em exercício do Distrito Médio do Tennessee, afirmou que Sanders, que já tinha sido condenado em 2008 por sequestro, estava proibido de possuir armas de fogo, fato que configura uma violação de lei federal.

Publicidade
Publicidade

Nos Estados Unidos, as leis variam em cada Estado, mas quando uma pessoa é condenada criminalmente, perde alguns dos seus direitos civis, como, por exemplo, o de portar armas de fogo. Dependendo do grau de violência do #Crime cometido, esta proibição pode se estender para a vida toda.

Anthony Sanders havia saído da prisão em junho do ano passado. De acordo com Smith, as investigações revelaram que várias pessoas que o conhecem sabiam que o criminoso ignorava a proibição, e mesmo assim não o denunciaram às autoridades.

Fugindo após o incidente

A casa onde a morte de Harmony ocorreu pertence a sua tia, e Sanders passou a noite anterior ao incidente naquele mesmo local, dormindo no sofá. Segundo as autoridades, ele guardava ocasionalmente uma ou duas armas de fogo na casa.

Imagens de câmeras de segurança e testemunhas oculares revelaram que, no momento da tragédia, o infrator estava do lado de fora da residência, falando ao telefone celular.

Publicidade

Na cozinha do imóvel, se encontravam, além de Harmony e sua tia, mais três crianças com idades de 14, 11 e 2 anos.

O adolescente de 14 anos informou à polícia que o menino de 2 anos estava manipulando a pistola quando aconteceu o disparo que atingiu sua prima Harmony na cabeça. Ao ouvir o som do tiro, Sanders retornou para o interior do imóvel. Ao ver a garota de 7 anos caída no chão, pegou a arma e fugiu, dizendo que não podia voltar para a prisão.

Harmony foi levada para o Vanderbilt University Medical Center (Centro Médico da Universidade de Vanderbilt), mas não conseguiu resistir aos ferimentos. As autoridades policiais prenderam Anthony Sanders na quarta-feira (14). Se ele for novamente condenado, poderá enfrentar uma pena de até dez anos de detenção.