Tatuar o nome dos filhos em alguma parte do corpo tornou-se algo comum nos últimos anos. Isso acontece aqui no Brasil e em outras partes do mundo com mais frequência do que imaginamos.

Na Inglaterra, o britânico Jamie Somers foi mais um a seguir a moda de tatuar o nome da filha no braço, quando a pequena Darcy Lily Morris Somers nasceu. Feliz da vida por ser pai, Somers não teve dúvida em relação a homenagear a filha e comemorar a #Paternidade com uma marca no próprio corpo.

O problema é que a mãe da menina, Danielle Morris, não era esposa de Jamie, que é solteiro. Eles tiveram apenas um caso e saíram duas ou três vezes.

Publicidade
Publicidade

Quando Darcy nasceu, a mulher disse que ele era o pai e ele acreditou.

Mas, na sequência da história, as desconfianças começaram a aparecer e Somers tomou uma atitude firme: solicitou o exame de #DNA para confirmar se era ou não pai da menina que ele havia tatuado o nome no braço.

A desconfiança começou quando ele passou a não acreditar nas histórias contadas por Danielle em relação à paternidade.

Exame de DNA

Jamie Somers solicitou o exame de DNA e começou uma batalha na Justiça para que pudesse ser realizado o teste que confirmaria ou não a paternidade. Foram meses de espera até que a Justiça autorizasse a coleta do material para o exame.

Neste período, Jamie continuou agindo como se fosse o pai da menina. Ele afirmou ao jornal britânico Mirror que no período gastou o equivalente a R$ 30 mil comprando coisas para a menina que seria sua filha.

Publicidade

O exame de DNA mostrou que Darcy não era filha de Jamie. “Quando descobri que Darcy não é a minha filha, fiquei destruído. O que Danielle fez comigo foi maldade pura, apenas para ganhar dinheiro em cima de mim. A processei e espero que a justiça seja feita”, afirmou.

Para provar que o Poder Judiciário é rígido na Inglaterra, Danielle está presa, sem direito a pagamento da fiança para deixar a prisão. No dia 15 de junho, a juíza que cuida do caso dará a sentença. O caso está repercutindo na Inglaterra.

O exame de DNA foi criado em 1985 pelo geneticista Alec Jeffreys, na Universidade de Leicester, na Inglaterra. O teste de paternidade é um dos diversos exames que podem ser feitos por meio do DNA.

No Brasil, o exame é bastante utilizado por programas de TV para alavancar a audiência. Há muitos anos, o “Programa do Ratinho”, exibido pelo SBT, aposta em um quadro no qual os homens e as mulheres fazem o exame para confirmar ou não a paternidade. Normalmente, tudo acaba em confusão.

Jamie Somers não informou se vai pagar a tatuagem. O processe para apagar é caro e dolorido. #Jamie Somiers