Infelizmente, alguns crimes acabam chamando a atenção do mundo, assim como as tragédias, vistas sem explicação. Nesta quarta-feira (21), uma notícia que ganhou o mundo acabou sendo compartilhada também pelo jornal 'O Globo'. Uma blogueira de 33 anos, da França, que ficou conhecida pelos exercícios físicos, acabou falecendo. Ela morreu de um jeito muito estranho e que será investigado pelas autoridades da França. Rebecca Burger, que era muito famosa nas redes sociais, foi usar um sifão de Chantilly e a estrutura acabou explodindo. Tudo aconteceu de maneira acidental e Rebecca não resistiu. O sifão de chantilly é utilizado para fazer decorações em diversos tipos de sobremesa.

Publicidade
Publicidade

Ele é usado em casas e, normalmente, não oferece perigos

Rebecca Burger morre aos 33 anos após utensílio doméstico explodir em seu peito

De acordo com o jornal 'O Globo', a #Morte aconteceu na casa da blogueira, que fica na Comuna de Mulhouse, no Leste da França. A blogueira era uma espécie de Gracyanne Barbosa da França e usava as redes para promover diversas marcas de emagrecimento e também exercícios físicos. Segundo a mídia internacional, Rebecca estava em casa no fim de semana fazendo uso do sifão de chantilly, quando esse acabou explodindo. A musa teve um seríssimo ferimento em seu peito. A gendarmeria, que é uma espécie de Polícia Civil na França, já abriu uma investigação no seu caso. A blogueira teria morrido pouco depois do sifão explodir em seu peito e causar sérios ferimentos.

Publicidade

Outras pessoas também já se acidentaram com objeto. Pelo menos 60 milhões correriam risco, segundo organização

Não é a primeira vez que esse tipo de acidente acontece. No ano de 2014, outros acidentes parecidos aconteceram na capital da França, a amada Paris. Na região de Altos do Sena, dois consumidores também viram o sifão explodir próximo aos seus corpos, mas, felizmente, diferente da blogueira famosa, essas pessoas resistiram aos acidentes domésticos e não vieram a falecer.

Uma organização conhecida da França, o Instituto Nacional de Consumo já tinha emitido um alerta através de uma publicação, quando revelou que pelo menos 60 milhões de consumidores estavam correndo risco ao utilizar o artefato. Na ocasião, uma marca específica era citada a Ard'Time. Diferente de alguns concorrentes, essa marca tem uma cabeça de plástico e nem sempre teria capacidade de aguentar a pressão exercida dentro do recipiente pelo gás carbônico. #Luto