A adolescente Amanda Hawkins, de 19 anos, do Condado de Kerr, no Texas, teria deixado suas duas filhas no #carro, durante uma noite e uma manhã, para ir a uma festa com os amigos. As meninas, após chorarem muito, acabaram morrendo devido ao excesso de calor.

As crianças estavam inconscientes e em "condições graves" quando Hawkins as enviou para o hospital no início desse mês, 15 horas depois de trancá-las dentro do carro.

A mulher estacionou o carro em frente à casa de um amigo, no Texas, EUA, onde haveria uma festa. Apesar de, por várias vezes, ouvir o choro das meninas dentro do carro e de as ver esbracejar, a jovem decidiu ignorar as filhas enquanto se divertia.

Publicidade
Publicidade

O xerife também disse que um amigo de Hawkins dormiu por um tempo no carro durante a noite, mas não levou as crianças para fora. Seu marido Isaac aparentemente não estava presente quando a adolescente abandonou as filhas.

O caso está sendo averiguado pelas autoridades dos EUA, que confirmaram que já não era a primeira vez que a jovem deixava as filhas no carro. Amanda confessou o crime e aguarda julgamento. Caso seja considerada culpada, pode enfrentar até dois anos de prisão.

Inicialmente, ela teria levado as crianças para casa

Apesar de as crianças apresentarem os sinais vitais muito fracos, a jovem optou por levá-los para casa, dar-lhes banho e mudá-las de roupa, em vez de se dirigir imediatamente para o hospital.

Acreditando que ela teria problemas, um amigo decidiu inicialmente não denunciá-la para a polícia.

Publicidade

Mas, depois que seu amigo foi convencido que Brynn e Addyson precisavam de atenção médica, a adolescente finalmente os enviou para o Centro Médico Regional de Peterson em Kerrsville, na quinta-feira (8).

Um amigo de Hawkins, Miriam Davis, que a conhece desde o ensino médio, disse à KSAT 12 que notou Hawkins tratando seus filhos mal e se arrepende de não ligar para os Serviços de proteção à criança."Eu hesitei tanto tempo porque não queria seus filhos no sistema", disse ela à estação. "Mas eu não sabia que eles iriam morrer".

Mãe adolescente queria comprar uma casa

Hawkins e seu marido, Isaac, criaram um GoFundMe em dezembro passado para arrecadar dinheiro para uma nova casa. "Estou tentando arrecadar dinheiro para ter uma casa", dizia sua publicação no site de angariação de fundos.

"Estamos vivendo com meus avós. Ambos trabalhamos, mas ainda é difícil. Qualquer ajuda é muito apreciada. Vamos comprar esta casa", ainda dizia outro trecho. O objetivo de angariação de fundos dos Hawkins era de US $ 1.500, mas eles ainda não haviam recebido nenhuma doação, como mostra o site.

Desde então, Isaac Hawkins foi distanciado de sua esposa, de acordo com informações do jornal The Sun. A polícia publicou uma declaração na última sexta-feira (9) sobre o caso: "Este é, de longe, o caso mais horrível de ameaça infantil que eu vi nos 37 anos em que eu tenho estado na aplicação da lei", disse o xerife Sherlock County. #mãe #Morte