Uma menina de apenas 12 anos, conhecida apenas pelo nome de Savannah, acabou se tornando um dos assuntos mais comentados em todo o mundo, ela vive em uma pequena cidade no estado de Utah, Estados Unidos, a menina pegou o microfone para discursar em frente a todos na igreja onde frequenta desde pequena com toda a família e para a surpresa de todos resolveu assumir que é #gay.

"Eu sei que não existe nada de errado comigo. Deus me ama desse jeitinho", disse Savannah, durante o testemunho. A menina estava lendo o discurso que ela mesma havia escrito e ela só parou porque cortaram o som de seu microfone. Um pouco antes, ela conseguiu dizer que acreditava em Deus, e falou que ele estava orgulhoso dela, do jeito que ela é.

Publicidade
Publicidade

"Eu sei que Deus me ama de qualquer forma porque ele ama todas as criaturas, sem distinção. Eu também acredito que ele me quis dessa maneira de propósito, eu não sou um erro, só por ser gay", concluiu segundos antes de cortarem seu microfone.

Veja o vídeo na integra:

Opinião dos internautas nas redes sociais

Muitos internautas opinaram sobre o assunto nas redes sociais, a maioria das mensagens foram de apoio à pequena menina. "Quem não deu trabalho e não sofreu muito na vida da infância à vida adulta ou até a velhice? Vai ser igual a todos os seres humanos no que diz respeito a ser humana. Quanto ao #Preconceito, como não interiorizá-lo, como manter a cabeça erguida e ter orgulho de si mesma e combater o preconceito alheio, isso ela já está sabendo muito bem!", disse uma internauta.

"Deus ama o pecador mas abomina o pecado seja ele qual for, agora dizer que Deus está orgulhoso com isso é uma tremenda mentira, então viva sua vida da forma que quiser mas saiba que pecado é pecado e Deus se entristece com isso.", retrucou outro.

Publicidade

"Tenho nojo de humanos como você sério. Por que o ser humano precisa de tanto ódio no coração só porque a pessoa tem uma orientação sexual diferente ela não pode ir na igreja. Falar algo no qual ela acredita, respeito é uma virtude que infelizmente falta em muitos humanos por isso tantas guerras e mortes por motivos tão banais. Ninguém respeita ninguém nem nada amor ao próximo nessas horas religioso não lembra.", concluiu uma outra.

O fato é que devemos aprender a respeitar ao próximo e celebrar suas diferenças, seja ela quais forem.

Gostou do nosso artigo? O que você achou da atitude dessa menina que já é uma guerreira de se assumir aos 12 anos? Deixe seu comentário abaixo para futuros debates. #LGBT