Uma enorme tragédia aconteceu em Londres, na Inglaterra, quando o edifício Grenfell, de 24 andares, pegou fogo, na madrugada desta quarta-feira (14). Inicialmente, as suspeitas estão recaindo em uma possível explosão de uma geladeira, em um dos apartamentos e que poderia ter causado o #Incêndio.

Foram confirmadas 12 mortes, mas os números podem subir ainda mais por existirem vários feridos críticos e muitos desaparecidos. No meio da tragédia, está se tornando viral o resgate de um bebê, que foi atirado da janela, pela própria mãe, que salvou assim sua vida.

O bebê foi atirado do 10º andar da torre em chamas, sendo agarrado por um homem, que estava embaixo e que conseguiu esse #milagre, pegando o menino.

Publicidade
Publicidade

As pessoas foram apanhadas desprevenidas por esse incêndio. De acordo com as autoridades britânicas, ainda estariam muitas pessoas dentro de seus apartamentos.

Algumas pessoas ainda conseguiram descer, mas nos andares mais altos foi impossível a saída. Como foi o caso da família desse bebê. As pessoas estavam desesperando e gritando em suas janelas, quando uma mãe teria pedido ajuda para lançar seu filho.

Samira Lamrani estava embaixo, assistindo a essa tragédia e disse que viu uma mulher tentando salvar um bebê, jogando-o de uma janela na esperança que alguém conseguisse pegá-lo. "As janelas estavam ligeiramente entreabertas, uma mulher estava gesticulando que estava prestes a jogar seu bebê para que alguém pudesse pegá-lo. Um homem correu para frente e conseguiu agarrar o bebê", disse Lamrani, em declarações citadas pelo jornal Daily Mail.

Publicidade

Outros moradores poderiam ter se jogado de suas janelas, e pelo menos um homem teria morrido na queda. "Eu podia ouvi-los gritar por suas vidas", disse Lamrani, que garantiu que jamais vai esquecer essas vozes e esses gritos que escutou.

Algumas pessoas ainda continuavam dentro dos apartamentos e foram ouvidos implorando por suas vidas enquanto acenavam toalhas, tochas e telefones celulares brancos, tentando atrair as atenções dos bombeiros e equipes de resgate, que chegaram seis minutos depois de serem chamados.

Aqueles que conseguiram fugir disseram que era "como o inferno na terra" dentro do prédio e compararam o desastre com o ataque do 11 de setembro em Nova York, nos Estados Unidos. Os sobreviventes reportaram que não havia alarme de incêndio, os extintores falharam e a única escada foi bloqueada.

O prefeito de Londres, Sadiq Khan, também exigiu saber por que os moradores de Grenfell foram informados para "permanecerem" em seus apartamentos por até uma hora em caso de incêndio. O serviço de ambulâncias de Londres disse que 50 pessoas estão no hospital e os paramédicos estão tratando muitos outros feridos, por inalação de fumaça e pequenas queimaduras. #Bebês