Muita gente acredita que a vida das modelos é fácil. Cercadas de muito glamour, elas podem ganhar quantias incalculáveis de dinheiro, mas na prática não é bem assim, como mostra a modelo americana Rachel Rickert. Acostumada a ser recepcionista em eventos, aos 27 anos, ela estava em mais um dia de trabalho quando um imprevisto aconteceu: a menstruação dela veio e acabou manchando a roupa que usava, um uniforme cedido pela marca pela qual trabalhava, a gigante do mundo automobilístico #Hyundai.

Já seria um mico e tanto a situação constrangedora, não fosse outro fato. A jovem mulher ainda seria demitida pelos responsáveis pela marca, que agora devem ser processados.

Publicidade
Publicidade

Modelo quer processar marca após demissão por menstruação

O caso da americana virou manchete em todo o mundo e acabou sendo repercutido aqui no Brasil pela coluna Hora 7, do portal de notícias R7. Em entrevista a diversos sites, Rachel disse que não podia ir ao banheiro e que, por isso, acabou passando pelo momento constrangedor.

Ela ainda garantiu que não esperava que um ato normal da vida fosse tirar o seu emprego. Com um detalhe, para ficar recebendo convidados da feira de automóveis, ela receberia cerca de R$ 16 mil.

No entanto, no fim das contas, não recebeu um centavo sequer e decidiu botar a boca no mundo, abrindo uma discussão sobre como esse tipo de profissional é tratado. A modelo confirmou que, após tentar entender o que aconteceu e não ter uma resposta aceitável da marca, decidiu processar a Hyundai.

Publicidade

A empresa, por sua vez, disse que não se pronunciaria sobre o caso, mas que trata todos os tipos de denúncia com a maior seriedade possível.

Modelo diz que não pôde ir ao banheiro e se diz chocada com decisão

Rachel Rickert ainda comentou que chegou a pedir para ir ao banheiro e até um uniforme novo para usar, mas que a chefe das modelos a mandou ir para casa. Horas depois, ela descobriu que não precisava mais voltar.

Segundo a modelo, no momento em que houve o acidente, ela usava um absorvente, mas acredita que, por ter ficado muito tempo sem trocá-lo, ele tenha vazado.

"Ela me disse que o cliente [Hyundai] não queria mais que eu o representasse no evento, porque ficou sabendo do ocorrido", detalhou a modelo. Rachel lembra da reação: "Fiquei chocada com a notícia".

Muitos especialistas criticaram a marca e disseram que, infelizmente, esse tipo de atitude ainda acontece no século 21. Rachel ainda disse achar um absurdo o fato de uma empresa não deixar uma modelo trabalhar menstruada. #RachelRickert #Crime