De acordo com o Los Angeles Times, uma mulher do norte da Califórnia, nos Estados Unidos, foi detida pelas autoridades daquele país após atacar brutalmente a própria filha em uma alegada tentativa de "exorcizar" a menina de onze anos.

O incidente ocorreu na sexta-feira (16) por volta das nove horas da manhã (horário local, 5h:00min no horário de Brasília) em Centerville Beach County Park, atração natural situada no Condado de Humboldt onde Kimberly Felder (45), residente da cidade de Ferndale, agrediu violentamente a criança em frente a um grupo de cerca de 10 pessoas que presenciou parte da cena.

William Honsal, xerife local, afirmou em um comunicado que Felder deixou a filha completamente nua e passou a enfiar areia na boca e nos olhos da menina.

Publicidade
Publicidade

O ato começou a atrair a atenção de quem estava nos arredores, e a mulher disse a John Marciel, um dos residentes locais que presenciou o ato violento e se aproximou, que ela estava tentando realizar um exorcismo.

Além disso, Felder mordeu severamente a orelha direita da garota e tentou sufocá-la. Marciel não suportou mais ver o espancamento e decidiu agir, derrubando a agressora na areia – e mesmo assim, enquanto os dois lutavam no chão, a mulher pegou um pedaço de madeira flutuante que estava ao seu alcance e atingiu a cabeça da menina.

Ato possivelmente salvou a vítima da morte

Enquanto o incidente transcorria, as autoridades foram acionadas e um dos policiais foi até local para prender Kimberly Felder, que agora enfrentará as acusações de suspeita de tentativa de homicídio, uso de arma mortal, abuso infantil e lesão física agravada.

Publicidade

Segundo o Los Angeles Times, Ken Swithenbank, tenente do Condado de Humboldt, afirmou que após a agressora ter sido levada sob custódia, John Marciel permaneceu na praia onde o ataque aconteceu para prestar socorro à jovem vítima.

A menina, que posteriormente acabou sendo levada para um hospital, foi internada devido às múltiplas lesões sofridas, e precisará passar por uma cirurgia reconstrutiva na orelha em função do grande estrago que a mordida de sua mãe causou.

Swithenbank declarou que até o momento não está claro o porquê de Felder ter acreditado que sua filha estava possuída por demônios, e disse ainda que o incidente foi classificado como "estranho" e "muito perturbador" pelos oficiais locais.

Por outro lado, as autoridades de Humboldt elogiaram as ações de Marciel, pedindo até que seu ato heroico, que possivelmente salvou a menina da morte, seja reconhecido oficialmente com um prêmio concedido pela organização humanitária Cruz Vermelha conhecido como Red Cross Lifesaver Award. #Crime #EUA