A empresa de tecnologia norte-coreana Ryonghung, lançou recentemente um novo tablet usando o nome da marca registrada da #Apple, o iPad. Leia mais.

Novo 'iPad'

O tablet da empresa foi chamado de iPad Ryonghung e permite aos usuários ler as notícias, editar documentos e realizar outras atividades em mais de 40 aplicativos pré-instalados diferentes (via Gizmodo).

O iPad Ryonghung é um dispositivo com 1GB de RAM, 8GB no disco rígido, processador de 1.2GHz quad-core, compatibilidade com HDMI, um teclado e capacidades para "conexão de rede".

O material publicitário detalha poucos aplicativos, como uma calculadora, uma enciclopédia de saúde, um aplicativo médico, e um programa agrícola.

Publicidade
Publicidade

Propriedade intelectual violada

Como o NK Notícias apontou, o uso do nome "iPad" no material de marketing do dispositivo viola a propriedade intelectual da já registrada marca Apple. O termo "iPad" está registrado como uma marca registrada da Apple e precisa de autorização da empresa para ser usada.

A versão diferente do primeiro Ryonghung iPad apareceu na Coreia do Norte em 2013. Até então ele não tinha o apelido de "iPad". Versões norte-coreanas da Apple já foram divulgadas no passado, como um computador semelhança com o iMac aparecendo em uma feira em Pyongyang, no ano de 2015. Criado por uma empresa chamada Expirado Blue Sky, o computador era um tudo-em-um-só-dispositivo com um acabamento de alumínio, molduras pretas, e teclado e mouse e demais acessórios brancos.

Da mesma forma, em 2014 surgiu em terras norte-coreanas o "Red Star", similar com o operacional Linux e OS X.

Publicidade

O Red Star OS tinha papéis de parede, barra de ferramentas, e muitas outras semelhanças visuais com o sistema operacional do computador MacBook e com o iMac da Apple. No entanto, o iPad Ryonghung parece ser o primeiro lança dispositivo lançado fora da #Coreia do Norte que usa diretamente a marca Apple.

Questionada sobre o fato, a Apple ainda não se manifestou se irá pleitear seus direitos de uso de marca em face da empresa da Coreia do Norte, já que dessa vez o uso da marca restou evidente.

Definitivamente, o comunismo norte-coreano quer ser capitalista e só não assumiu ainda. Essas e outras coisas só acontecem na terra de #Kim Jong-un. Não é a primeira e nem a última vez que os norte-coreanos tentam imitar os norte-americanos.

Gostou do artigo? Comente e compartilhe as 'bizarrices' da Coreia do Norte com seus amigos!