A Coreia do Sul descobriu o que se assemelha com um drone da sua vizinha #Coreia do Norte. O equipamento era munido de uma câmera e foi achado em um monte alto bem perto da linha que divide os dois países. A informação foi revelada por militares sul-coreanos nesta sexta-feira (9), sugerindo que o aparelho fazia uma ronda de investigação.

O achado aconteceu um dia após Pyongyang testar um míssil terra-mar que possivelmente provocará ainda mais discussões a respeito da situação das defensivas por parte das forças aéreas sul-coreana, dada a constante preocupação de #Seul para impedir os testes nucleares e de mísseis norte-coreanos.

Publicidade
Publicidade

Em sua altura e contorno, o drone encontrado tem uma grande semelhança com uma aeronave, sem passageiros, norte-coreana achada em 2014 no local perto da demarcação fronteiriça entre os dois países, afirmou o Estado-Maior Conjunto da #Coreia do Sul em um pronunciamento, acrescentando ainda que os governantes do Norte projetam efetuar um estudo minucioso da região.

Um dos militares da região falou que o drone descoberto tem uma aparência não muito boa. No entanto, ele é mais fino que os demais encontrados anteriormente.

O equipamento poderia ser o mais novo dos drones da Coreia do Norte enviado à Coreia do Sul, com o qual os norte-coreanos ainda permanecem – segundo o ponto de vista mais técnico – em guerra, pois a batalha entre os dois países coreanos só acabou no ano de 1953, com um armistício, sem um pacto para um acordo de paz.

Publicidade

Há três anos, em 2014, Seul afirmou que três drones da Coreia do Norte foram achados em locais da linha divisória que separa os países. Uma averiguação coletiva de militares da Coreia do Sul e dos Estados Unidos concluiu que o objeto tinha como finalidade identificar locais e cidades para os norte-coreanos, que negam ser os responsáveis que mandam drones secretos e consideram os achados como produções fictícias.

Em 2016, Seul fez uma ofensiva com disparo de alerta em direção a um provável drone da Coreia do Norte, forçando-o a regressar.

Conclusão

As duas Coreias enfrentam um embate de longa data. A Coreia do Norte tem um regime fechado, enquanto que sua vizinha do Sul é mais liberal para acordos com países estrangeiros.

Nessa divisão, trouxe também a separação não só dos dois países coreanos, mas também de países que defendem interesses de sistemas diversos um do outro. A China, por exemplo, que tem um sistema mais socialista defende a Coreia do Norte, enquanto que os Estados Unidos defendem a Coréia do Sul.

Com isso, a aura do mundo não fica muito segura quando duas grandes potências defendem uma situação contrária uma a outra, mesmo que o embate sejam de dois países pequenos com uma vigilância atenta de dois gigantes.