Foi na região de Gloucester, no Reino Unido, que as autoridades inglesas descobriram um bebê em estado muito grave e com pulmões, estômago e ouvidos cheios de água. Tal como informa o site do jornal “Correio da Manhã”, Hannah Henry, de 21 anos, e o namorado, Alistair Walker, de 27 anos, foram acusados pela justiça inglesa de homicídio e maus-tratos ao seu bebê de três meses de idade, que morreu um dia depois de ter chegado ao hospital.

Qual seria o motivo do jovem casal ter decidido torturar e afogar o seu bebê? Eles afirmaram que davam grandes quantidades diárias de água à criança com o objetivo de "resolver o problema de prisão de ventre", dando a entender que apenas faziam aquilo para o "bem" da criança.

Publicidade
Publicidade

Pais torturam o bebê

Infelizmente, cada vez mais aparecem casos de maus-tratos envolvendo pais e filhos. Teria sido precisamente isso que aconteceu com o casal britânico que, talvez para tentar escapar de um julgamento e a uma futura prisão, chegaram a garantir às autoridades que haviam encontrado o bebê já inconsciente. A criança chegou ao hospital com as costelas partidas e com claros sinais de agressão pelo seu corpo.

Um mês antes da #Morte, os pais já tinham feito várias pesquisas na internet relacionadas com marcas de agressões em #Bebês. Em tribunal, o homem admitiu que perdia facilmente a cabeça, mas garantiu que, em momento algum, tinha sido agressivo com o seu filho pequeno.

Internet pede pena exemplar

Nas redes sociais, internautas estão pedindo uma pena de prisão exemplar para os dois jovens, garantindo que só assim esses tipos de crimes possam terminar.

Publicidade

De fato, segundo informações oficiais, as lesões eram tão profundas que não existiam hipóteses para sua sobrevivência.

Resta agora aguardar para que o julgamento termine. Caso provem que toda a tortura foi causada pelos dois pais, é altamente possível que eles fiquem presos pela pena máxima de vinte e cinco anos, utilizada nessa região do Reino Unido, tal como acontece com a maioria dos vinte e oito países que pertencem à União Europeia.

Pensa que esse seria o "castigo" mais ajustado para o que esses pais fizeram? O que acha que passava na cabeça deles para cometer esse crime horrendo contra o seu próprio filho, de apenas três meses de idade? Deixe sua opinião na caixinha de comentários embaixo. #Investigação Criminal