Uma jornada trabalhando em dois empregos que teve que ser encerrada por uma garota nos Estados Unidos, após ser demitida de um deles. O amor às duas profissões parece que não deu certo para ela.

Nina Skye é uma jovem de Los Angeles, no estado da Califórnia, nos Estados Unidos, que, com apenas 21 anos, já exercia duas profissões. Ao mesmo tempo em que era #Professora em uma creche cristã, ela também atuava em filmes eróticos.

Mas, depois de ser descoberta, Nina foi demitida, já que a escola, por ser cristã, não permitiu que a jovem continuassem convivendo com as crianças. A alegação da direção da escola é que a jovem deveria ser um exemplo como professora.

Publicidade
Publicidade

Eles acreditam que atuar em filmes adultos não seja uma conduta correta.

Porém, parece que Nina entendeu o desligamento da escola sem nenhum problema. Em uma entrevista ao canal Fox ela disse: “Eu amo as duas profissões, amo ensinar meus alunos, mas também amo sexo. Eu saberia que não ia poder continuar nos dois empregos, até porque o meu segundo serviço vai contra a fé deles”. E ainda completou: “Atuar nos filmes eróticos, pra mim, é um trabalho sério, mas, na visão deles, isso é só fornicação, por eles não praticarem a relação amorosa antes do casamento”.

Nina ainda lamenta, pois a direção da escola afirma que a atitude dela infringe as normas do contrato que ela assinou como professora, que prevê a prática de bons atos e que ela deve ser um exemplo para os alunos.

A jovem garota californiana, mesmo apresentando pouca idade, já tem uma carreira avançada e comprometedora no entretenimento adulto, pois já participou de diversos filmes, como “Swallow Salon” e “Amateur Allure”.

Publicidade

Traduzindo para o português, os títulos dessas produções seriam algo como “Salão de Engolir” e “Atração Amadora”.

Ainda durante a entrevista, Nina Skye ressaltou que jamais abandonaria a carreira de atriz de filmes adultos para ser professora. Ela diz que ama todos seus alunos, ama ensinar e fazer parte da escola, mas que lá ela jamais ganharia tudo o que ganha atuando. “Não quero deixar a indústria erótica, foi graças a ela que eu consegui tudo o que eu tenho hoje. É um dinheiro fácil. Apenas na minha primeira cena eu recebi US$ 2.500. Nunca tinha ganhado tanto dinheiro junto assim antes. Trabalhando na escola, eu jamais conseguira isso de uma vez. Eu ensinava os alunos por amor, mas trabalho atuando por dinheiro e também amo o que eu faço”, declarou.

Nina tem certeza que vai sentir falta da escola e de seus alunos, mas também garante que não vai se arrepender de escolher essa opção.

Toda essa história repercutiu em seu país e também na Internet, deixando Nina ainda mais famosa, já que muitas pessoas, depois de saberem do assunto, foram procurar por filmes da jovem.

#cristã #filme adulto