A #Professora Lindsey Jarvis, de 27 anos, está passando por apuros. Ela foi acusada de #Estupro contra um #aluno menor de idade. Após ter sido detida, a professora desistiu de seu emprego e se despediu da escola onde estava trabalhando, em Lexington, Kentucky (Estados Unidos). Ela foi detida depois de encontrarem provas do relacionamento com o garoto no seu telefone celular.

Lindsey era casada e foi acusada de violentar repetidamente um aluno menor de idade. Supostamente, a mulher estaria se relacionando com o estudante há vários meses e os encontros teriam acontecido em dois municípios diferentes. A identidade da suposta vítima não foi revelada por sua proteção legal.

Publicidade
Publicidade

A idade e a moradia também não foram identificadas. Por isso, nada se sabe sobre o garoto.

Também não foi revelado como eles se conheceram ou como começaram a se encontrar, sendo que os detalhes deste relacionamento romântico ainda não foram apurados. Supostamente, a polícia está investigando este caso desde o início do ano.

Os policiais não revelaram como o caso foi denunciado, nem porque razão eles começaram investigando. O detetive Steve Sparkman apenas revelou que este tipo de caso leva tempo para que seja devidamente investigado e que é preciso ter provas claras para poderem passar para a fase de acusação e detenção. As provas estariam no telefone da professora, mas não foi ainda detalhado o conteúdo dessas evidências.

Por essa razão, a professora só foi detida na semana passada, isso apesar de já em junho do ano passado, ela ter abandonado estranhamente a escola onde estava lecionando, o que poderia significar que ela já estava temendo problemas por algum envolvimento com esse caso.

Publicidade

No entanto, ela apenas foi detida pela polícia, na semana passada, em um momento em que ela já estava trabalhando como assistente de ensino em outra escola. Após a detenção, ela pediu demissão desse emprego.

Lisa Deffendall, porta-voz da escola do condado de Fayette County, confirmou que a professora Lindsey deixou seu trabalho, mas suas declarações não foram muito reveladoras: "Embora não possamos comentar questões pessoais, podemos garantir às famílias e aos membros da comunidade que estamos cientes do assunto. Nossos protocolos com o pessoal, em um caso como este, exigiriam a colocação desse empregado em licença administrativa pendente de resolução".

Também o marido de Lindsey, com quem ela se casou em dezembro de 2013, depôs no tribunal, na segunda-feira (19), em duas acusações de estupro feitas contra ele. Identificado apenas como Andrew, ele se declarou inocente. A esposa Lindsey também está respondendo por estupro e sodomia.