"A mão que balança o berço governa o mundo", diz um velho e conhecido provérbio do mundo de língua inglesa. A primeira metade desse provérbio virou título do famoso filme "A Mão Que Balança o Berço", uma trama de vingança envolvendo os cuidados de uma criança. Um casal britânico, porém teve que enfrentar uma questão mais incomum envolvendo o berço de seu filho Sebastian, que tem apenas um ano e meio.

Depois que o filho tentou escapar de seu berço, o casal formado por Laura Haigh e Dean Evans resolveu instalar uma babá eletrônica para permitir-lhes vigiá-lo. Laura, que tem 39 anos e quatro filhos, diz que os dois tomaram um susto ao verificar o monitor e ver o que ela chamou de "bebê fantasma" ao lado do filho no bercinho em que este dormia.

Publicidade
Publicidade

Dean, de 42 anos, correu para o andar de cima esperando descobrir que algum ursinho de pelúcia ao lado do filho era o responsável pela desconcertante imagem. Ele, porém, nada viu ao lado do filho no berço. A aparição, contudo, continuava visível no monitor e até mesmo mudava de posição.

Segundo Laura, quando ela notou a estranha figura ao lado do filho, ela pensou que bem poderia ser um ursinho, pois o filho, às vezes, levava um ursinho para dormir com ele, mas parecia algo diferente. Diante das dúvidas da mulher, Dean tratou de tranquilizá-la dizendo-lhe que ela iria ver que só se tratava de um ursinho mesmo. Como mencionado acima, porém, ele não encontrou nada com a criança no berço, o que o surpreendeu, pois, segundo Laura, "Ele não acredita nesse tipo de coisa" (fantasmas e coisas do gênero).

Publicidade

"Ele geralmente diz "não seja tola", quando conversam sobre fenômenos do gênero e ela se mostra crédula", explicou Laura à imprensa. Laura afirma que a estranha experiência abriu um pouco a mente dele, mesmo que o marido não goste de falar sobre o assunto.

A mãe do pequeno Sebastian diz ter verificado a câmera e estar certa de que não havia nada de errado com ela. Os amigos dela acharam a história assustadora. Segundo ela, o que quer que a aparição fosse, ela ficou no bercinho até uma e meia da madrugada, às vezes, mudando de posição como um bebê dormindo, e desapareceu quando Laura foi alimentar o filho. Ela diz que não crê que o ser tivesse alguma intenção hostil em relação ao filho, pois Sebastian dormiu bem durante o período e ela chegou até a vê-lo acenando para algo (ou alguém) invisível.

Essa não é a primeira experiência inexplicável da família. Segundo Laura, ela costuma ouvir barulhos na casa (por exemplo, barulhos de crianças no andar de cima mesmo que os filhos do casal não estejam lá ou mesmo na casa) e, às vezes, ouve seu nome quando ninguém por perto disse coisa alguma. É comum também para a família ver quadros das paredes que as crianças não alcançam invertidos, experimentar o desaparecimento repentino de objetos ou ver esferas circulando pela casa da família. Ainda assim, Laura diz que o caso do bebê #Fantasma foi sua experiência paranormal mais clara. #Bebês