Promotores americanos liberaram recentemente as imagens do resgate de uma mulher que havia sido sequestrada na Carolina do Sul em 2016 pelo serial killer Todd Kohlhepp, que confessou a autoria de sete assassinatos.

O vídeo foi registrado no dia três de novembro do ano passado mas só foi tornado público na sexta-feira (9), e mostra as ações tomadas por policiais que ouviram os gritos de Kala Brown (30) – que naquela época já estava desaparecida há dois meses juntamente com seu namorado, Charles David Carver (32) – se originando de um contêiner verde que se encontrava na propriedade de Kohlhepp, situada na cidade de Woodruff.

Publicidade
Publicidade

As autoridades levaram cerca de 10 minutos para abrir a tranca do grande reservatório metálico e localizaram Brown totalmente vestida, sentada em uma cama improvisada com as mãos algemadas. Além disso, ela possuía uma grande corrente presa ao redor do pescoço, cuja extremidade oposta estava fixada na parede do fundo do contêiner. Ao seu lado, havia uma mesa com livros e um recipiente contendo comida.

Corpos espalhados pela propriedade

Uma vez dentro do contêiner, os policiais começaram a conversar com Kala Brown e lhe perguntaram sobre o paradeiro de Charles Carver. Enquanto era libertada das algemas e da corrente, ela contou que Todd Kohlhepp atirou três vezes no peito de seu namorado, envolveu-o em uma lona azul e transportou o corpo usando a pá de um trator. Além disso, o assassino lhe disse que havia vários cadáveres enterrados na propriedade.

Publicidade

De fato, no dia seguinte após o resgate de Brown (quatro de novembro), os investigadores encontraram três corpos no terreno. Um deles pertencia a Carver, e os outros dois eram do casal Johnny Joe Coxie (29) e sua esposa Leigh McCraw-Coxie (26), desaparecidos desde 2015.

Além disso, no momento em que as autoridades levavam a recém-resgatada para um hospital, ela contou que Kohlhepp havia lhe confessado que além de ter matado o casal Coxie antes de encarcerá-la – o serial killer usou a mesma tática para atrair os dois casais para sua propriedade, fazendo uma proposta de trabalho falsa –, assassinou outras quatro pessoas em uma loja de motocicletas situada no condado de Spartanburg. Este último #Crime já era investigado pela polícia americana desde 2003, e estava sem solução por falta de evidências.

Todd Kohlhepp foi preso pouco depois de os investigadores terem encontrado Kala Brown. Para escapar da pena de morte, o criminoso se declarou culpado no dia 23 de maio deste ano por ter estuprado e encarcerado a mulher, e também assumiu a autoria dos sete assassinatos. O serial killer, que aos 15 anos de idade havia sido detido por amarrar e estuprar uma vizinha de 14 anos, foi sentenciado à prisão perpétua sem qualquer chance de liberdade condicional.

Ainda não se sabe se Kohlhepp será acusado de mais crimes, pois em uma entrevista televisiva concedida no início de 2017, Brown revelou que o assassino lhe confessou que já havia matado aproximadamente 100 pessoas. #EUA