A busca desesperada pela fama faz com que algumas pessoas tomem atitudes que podem causar grandes polêmicas ou até mesmo tragédias graves. Foi um desses casos que está deixando os internautas chocados. Uma jovem #youtuber, de apenas 19 anos, acabou presa depois de confessar para a polícia que atirou no seu namorado, de 22 anos, durante a gravação de um #Vídeo para a internet.

O caso aconteceu nos Estados Unidos, no estado de Minnesota. A jovem Monalisa Perez foi presa na última segunda-feira e foi indiciada por ter cometido o crime de homicídio nesta quarta-feira. Caso seja condenada, Monalisa poderá cumprir uma pena de até 10 anos.

Publicidade
Publicidade

A vítima, o namorado Pedro Ruiz, teria sido o idealizador do vídeo [VIDEO]que tinha a finalidade de ser postado na internet.

Monalisa acionou a polícia na noite da segunda-feira e contou que havia atirado de maneira acidental no seu namorado. Pedro levou um tiro no peito, quando os policiais chegaram no local ainda encontraram o rapaz com vida, porém, devido à gravidade do ferimento, o jovem não resistiu e acabou falecendo no local da tragédia.

Segundo informações da jovem, o casal estava fazendo a gravação de um vídeo, e o rapaz segurava um livro na frente do peito e a namorada atirava. Ainda conforme Monalisa, a ideia de realizar a filmagem foi do namorado, que pensou que o livro seria suficiente para fazer com que a bala parasse.

O casal já tinha juntos uma filha de apenas três anos e a jovem está esperando outro bebê.

Publicidade

A mulher ainda teria usado seu perfil na rede social para dizer que ela e o namorado estavam planejando um vídeo que seria bastante perigoso. Ela ainda deixou bem claro na postagem que a ideia era do rapaz.

O casal havia criado o canal no YouTube recentemente. Eles criaram a conta no mês de março deste ano e o objetivo era falar sobre a rotina que eles tinham. Em sua grande maioria, o conteúdo das filmagens era de coisas engraçadas, como piadas e desafios.

A jovem relatou aos policiais que os dois haviam realizado um teste e que não aconteceu nenhum problema. No entanto, quando o casal foi fazer a filmagem, o rapaz acabou levando um livro diferente do teste. Quando aconteceu a fatalidade, duas câmeras filmavam o momento que tudo ocorreu. As imagens foram entregues aos agentes para que pudessem realizar os trabalhos.

Monalisa e Pedro não tinham muitos seguidores em seu canal. Apenas 300 pessoas estavam inscritas. De acordo com as informações de uma parente do rapaz, a tia, Cláudia Ruiz, relatou durante uma entrevista ao canal de televisão WDAY que seu sobrinho contou que pretendia fazer esse vídeo. O objetivo seria conquistar um número maior de inscritos em seu canal, ficando mais famoso.

Cláudia, a tia da vítima, contou que alertou o sobrinho do risco de realizar algo dessa maneira e ainda pediu para que ele não fizesse. Ela ainda defendeu a jovem que atirou, afirmando que o casal era muito apaixonado um pelo outro e que tudo não passa de uma fatalidade, uma pegadinha que não deu certo. #Mundo