Depois do surgimento do famoso ‘desafio da baleia azul’, que levou muitos jovens a se suicidarem pelo mundo, agora, surge um novo tipo de ‘terrorismo’ pela #Internet, ou seja, um novo tipo de #desafio disfarçado de brincadeira que é feito entre #adolescentes. Tal fenômeno tem deixado muitos pais preocupados, pois, além de parecer ser viciante, também é perigoso.

Costurando a pele

A nova moda consiste em um tipo de influência que leva os jovens a quererem costurar a sua própria pele e em certas vezes, até mesmo os seus lábios. Segundo o que foi averiguado, o objetivo de tal ‘jogo’, é o de levar esses adolescentes a copiarem um personagem de um certo desenho japonês.

Publicidade
Publicidade

Assim, eles precisam tentar serem cada vez melhores para terem vantagem sobre os amigos, o que leva o jogo a ser perigoso e fazer com que jovens se auto mutilem cada vez mais.

O desenho japonês em questão que tem feito a cabeça dos jovens, em especial os da China, se chama ‘Tokyo Ghoul’, que foi lançado no ano de 2011 com o formato de mangá. O protagonista do anime é o Juuzou Suzuka, que na animação, possui os lábios, pescoço e braços costurados. Assim, segundo o que a história conta, ele tenta modificar o seu corpo por não estar satisfeito com o mesmo.

O jogo toma conta da China

Nas redes sociais chinesas, as fotos de mãos, braços e lábios costurados, tomaram conta dos perfis de muitos adolescentes.

Publicidade

Na plataforma do ‘Baidu’, por exemplo – principal rede social da China, há dicas de como a pessoa pode fazer tal coisa bizarra em seu corpo, quais locais devem replicar tais pontos a serem costurados e como fazer isso da melhor forma. Afinal, o intuito do jogo, é ser o melhor em costurar a sua própria pele e fazer isso da forma mais criativa possível.

Para o site ‘Hi News’, um desses adolescentes, adeptos ao jogo, identificado como Xiao Qing, se pronunciou e contou que para decidir começar a se costurar, se inspirou em seus amigos. De acordo com ele, ao ver seus colegas fazendo tais coisas, decidiu experimentar também.

Como funciona

Segundo Xiao, o processo é muito simples e fácil de se fazer, basta que se coloque uma agulha na pele e a costure, assim mesmo como se fosse em uma roupa.

Publicidade

Pelo que explica, com um certo cuidado para fazer o procedimento, a pessoa nem chega a sangrar.

Para os médicos, a prática é perigosa e não deve ser feita em hipótese alguma, pois ao fazer tais coisas, os jovens estarão correndo o sério risco de se infeccionarem. Afinal, ao se costurarem dessa forma, dificilmente estarão usando materiais esterilizados, isso é claro, sem deixar de mencionar que é um procedimento invasivo e totalmente desnecessário que traz riscos à saúde.