A Polícia Federal Americana, o FBI, emitiu um comunicado assustador nessa semana. É o que mostra uma reportagem publicada nesta terça-feira (18) pelo jornal carioca 'O Globo'. A entidade fez um alerta às famílias que teimam em comprar brinquedos tecnológicos conectados à internet. O aviso, inclusive, já está online no site da instituição americana (Federal Bureau of Investigation).

FBI alerta: brinquedos conectados à internet podem oferecer riscos às famílias

No aviso, a polícia federal americana explica que os brinquedos conectados à web podem ter muitas peças que nem sempre estão na caixa de venda, como microfones, GPS, câmeras, além de reconhecimento da fala.

Publicidade
Publicidade

Esses brinquedos também são capazes de armazenar informações de cunho pessoal. Por isso, precisa-se de cuidado redobrado. Ao invés de brincar, a criança pode acabar sendo estimulada a fazer outras coisas. O brinquedo poderia estimulá-la a comprar um determinado produto ou tomar determinada atitude.

Brinquedos já são capazes de saber da vida de seu filho e podem até filmar

Até mesmo em uma brincadeira normal com alguns brinquedos falantes, a criança pode acabar dando informações básicas e perigosas, como onde estuda e seus gostos pessoais. As informações, é claro, podem ser usadas pelas indústrias de brinquedos, mas também por pessoas maliciosas, como pedófilos. Ninguém pode garantir que, antes da venda, outra pessoa não tenha pego aquele brinquedo e mexido nele. Ainda que isso não tenha ocorrido, por estar conectado, assim como qualquer produto online, o brinquedo também pode ser 'hackeado'.

Publicidade

Com isso, uma boneca falante e que tem câmeras pode filmar uma garotinha trocando de roupa em seu próprio quarto.

Boneca estranha foi banida da Alemanha

"Acredito que esta é a primeira vez que o FBI emitiu esse tipo de aviso", disse Tod Beardsley, diretor de pesquisa da empresa de segurança cibernética Rapido, em uma entrevista por telefone. Ele lembrou que as pessoas confiam na polícia americana.

Esse não é o primeiro país que emite um alerta contra brinquedos. No mês de fevereiro, autoridades da Alemanha proibiram a venda da boneca Cayla, citando a possibilidade do brinquedo estar 'hackeado'. Os pais que compraram foram orientados a destruir a boneca. O caso teve grande repercussão. #Crime #Investigação Criminal