Para muitas pessoas, criar os filhos com segurança e #amor é o maior objetivo de vida, e muitas vezes realizável. Mas, quando as coisas dão errado e os pais precisam se separar de seus herdeiros, uma história emocionante pode estar por vir.

Embora pareça roteiro de filme, foi exatamente isso que aconteceu com Lizberth Polo Smith, que saiu do Peru em direção a Connecticut, nos Estados Unidos, em busca de uma vida melhor. Para realizar tal façanha, a mulher teve que deixar para trás seus 3 filhos.

Duas das crianças foram levadas posteriormente para perto da #mãe em busca do sonho americano, mas o #filho mais velho não pode viajar, e por isso cresceu afastado da família.

Publicidade
Publicidade

Catorze anos depois, no entanto, mãe e filho conseguiram se reencontrar, e o menino, agora com 23 anos, recebeu finalmente um abraço materno.

Reencontro aconteceu em navio em que o rapaz trabalha

Agora um homem feito, o jovem Manlio tornou-se cadete da escola naval do Peru, e o navio em que estava trabalhando iria ancorar justamente nos Estados Unidos, muito próximo da localização atual de sua mãe, na Flórida.

Com isso, ele comunicou a mãe sobre sua chegada, e enviou a ela um desenho indicando onde ele estaria quando o navio aportasse.

Assim, Lizberth aguardou ansiosa pela chegada do navio que traria finalmente o seu filho para perto dela depois de tantos anos de saudade e separação.

Ela relata que o momento foi muito emocionante, e que quando avistou o navio longe já começou a chorar por imaginar o reencontro com o filho.

Publicidade

Ela diz também que os dois se enxergaram de longe, e que começaram a acenar a distância.

O navio levou cerca de 20 minutos para aportar nos Estados Unidos desde que Lizberth o enxergou, e durante esse tempo ela e o filho viveram momentos de intensa ansiedade e agonia.

No entanto, quando enfim puderam se encontrar, mãe e filho trocaram abraços demorados para compensa ros quase 15 anos que os separaram.

Manlio deseja que a mãe possa visitar o Peru para ir à sua formatura

Depois do reencontro, uma nova página se iniciou na vida dos dois. O rapaz [VIDEO], que está prestes a se formar na escola naval peruana, deseja que a mãe consiga voltar ao país de origem para acompanhar a cerimônia.

Minutos antes de reencontrar o filho, Lizberth disse que estava muito nervosa, e que não sabia como iria reagir ao ver o filho vestindo um uniforme tão importante.

Ela também confessou que junto com a felicidade do reencontro existe uma grande culpa por ter se separado do rapaz por tanto tempo, e ter sido impossibilitada de retornar ao país.