Publicidade
Publicidade

O sexo deve ser uma atividade mutuamente consensual entre um casal. A violação aplica-se mesmo aos casais, desde que uma das partes o recuse. Recentemente, noticiamos que um deputado da Malásia causou uma grande indignação ao dizer que mulheres que se recusam ter relações sexuais com o seus esposos estão cometendo um abuso emocional e psicológico. O deputado também disse que mulheres [VIDEO] que negam ao esposo o direito de se casar com outra mulher também estão cometendo um #Crime.

Em resposta ao cometário desnecessário do parlamentar, uma ativista dos direitos das mulheres relatou que a visão do deputado era baseada na ignorância.

Publicidade

Acrescentado que as mulheres têm o direito de dizer não para o sexo. Levando em conta o machismo do homem, uma mulher foi agredida pelo esposo por se recusar a ter relações sexuais, pois a mesma estava em seu período menstrual.

É verdadeiramente triste ouvir histórias de homens ferindo fisicamente suas esposas. Um marido deve proteger o amor de sua vida e não lhe causar nenhuma dor. Forçá-la a fazer algo que não se sente confortável é uma grande maldade. A violação ainda pode acontecer, mesmo duas pessoas já são casadas. É considerado abuso se um dos envolvidos não dá o seu consentimento. Um homem na Malásia abusou de sua esposa de 44 anos, quando ela se recusou a ter relações sexuais [VIDEO] com ele. De acordo com ‘Sinar Harian’, o incidente ocorreu na casa do casal, na cidade de Taman, Impiana, Pengkalan Chepa, na Malásia, no sábado (22).

Publicidade

A mulher tinha uma razão válida para que ela rejeitasse seu marido. A vítima estava atualmente no período menstrual, e se recusou a ter relações sexuais com seu esposo de 49 anos. Segundo informações, essa não foi a primeira vez que a vítima foi agredida pelo esposo, aos seus 19 anos, ela foi agredida pelo esposo pelo mesmo motivo. Antes, ele a golpeou tanto que seu corpo estava coberto de hematomas e tinha o rosto e braços inchados. Os relatórios dizem que o casal já se divorciou duas vezes.

A razão pela qual as mulheres continuam voltando para o marido, embora sejam abusadas, são desconhecidas. Enquanto isso, no último incidente, o acusado foi preso pela polícia, e passou por uma audiência com o magistrado, Nik Habri Muhamad. Isso resultou na sua condenação de até cinco anos de prisão nos termos da Lei de Abuso da Seção 375A. Tenha sempre isso em mente quando alguém diz 'não' para o sexo [VIDEO], você não deve forçá-los a fazer sexo com você. O que você pode dizer sobre o incidente violento? Diga-nos o que você acha na seção de comentários abaixo. #Investigação Criminal #Casos de polícia