Uma busca de quase 40 anos foi encerrada semana passada, após Donald Webb, um mafioso acusado do assassinato de um policial em 1980, ser localizado. Seu corpo estava enterrado em seu jardim oculto, em uma habitação secreta por 19 anos, tendo sua morte ocorrido em 1999.

Segundo o El País, o FBI descobriu o corpo do fugitivo dias depois de encontrar a habitação oculta, nos arredores de Boston, Massachuesetts. No interior de um armário havia uma porta que revelou um pequeno espaço onde as autoridades encontraram uma bengala. Escondido no local, estava um dos dez fugitivos mais buscados ao longo dos últimos 37 anos. Lilian Webb, sua esposa e cúmplice, seguia vivendo na casa.

Publicidade
Publicidade

Webb foi um ladrão de joias vinculado às máfias da costa leste dos EE UU (Estados Unidos). Considerado um criminoso de carreira, era mestre em assumir múltiplas identidades e se especializou em roubar joalherias. Em 1980, matou o chefe de #Polícia de Saxonburg, um pequeno município da Pensilvânia.

O oficial fora baleado duas vezes em um curto alcance, após ser brutalmente atingido na cabeça e no rosto. Gregory B. Adams, o chefe de polícia, fazia uma parada rotineira no estacionamento da 'Aguay Feed Store', na Butler Street, quando percebeu um suspeito bloqueando a saída e pediu os documentos. Ao notar que eram falsos, de imediato recebeu tiros não-fatais. Quando Webb saiu do veículo, ambos lutaram e Adams foi desarmado e atingido diversas vezes do próprio revólver no rosto e na cabeça. Webb também resultou ferido da ação, deixando sangue no carro.

Publicidade

À época, o caso gerou grande repercussão. O FBI chegou a estabelecer uma recompensa de quase 100 mil dólares por sua captura e o taxou como 'armado e perigoso'.

Após seguir novas pistas, relacionadas a outro delito, as autoridades retornaram à casa dos Webb. Uma investigação minuciosa revelou que a habitação secreta foi construída ilegalmente e não fazia parte da planta original. Para o FBI, Webb se refugiou nela até sua morte por causas naturais aos 60 anos.

A mulher do chefe de polícia morto por Webb, Mary Ann Jones, apresentou uma denúncia por conspiração contra a senhora Webb. Parecia-lhe evidente que os familiares do assassino deveriam ser levados à justiça por escondê-lo durante décadas. Contudo, as autoridades deram imunidade à mulher do fugitivo, de 82 anos, em troca de sua colaboração. Segundo a viúva, em uma entrevista ao ‘The Boston Globe’, a mulher "ajudou e conspirou com um homem procurado por assassinato e einda enterrou o corpo em seu jardim". De acordo com Mary Ann Jones, a resposta à maior pergunta da história de Saxonburg foi respondida, e, apesar da dor, sua dúvida quanto ao ocorrido foi sanada. #Crime #EUA