Publicidade
Publicidade

Há milênios, talvez desde o começo da civilização, os seres humanos especulam sobre a possibilidade de vida após a morte e que forma ela tomaria. Na Bíblia, há referências à vida após a morte e referências aos vizinhos dos judeus, que invocavam os mortos (prática proibida pela Lei de Moisés). Sócrates falou a seus discípulos sobre o que esperava de sua morte. Platão, o mais famoso desses discípulos, também tratou do assunto em suas obras.

No século XIX, o movimento espírita, cujos princípios foram codificados pelo francês Allan Kardec (pseudônimo do educador Hippolyte Léon Denizard Rivail), apresentou a ideia de que os espíritos passam por múltiplas encarnações (na Terra ou em outros planetas) para seu aperfeiçoamento e defendeu que era possível entrar em contato com os desencarnados (ou seja, os espíritos dos mortos).

Publicidade

Com o surgimento de equipamentos audiovisuais, algumas pessoas tiveram a esperança de comprovar de uma vez por todas a existência de espíritos agindo no mundo dos vivos, através de gravações de seus atos, resolvendo de vez a polêmica sobre o destino do ser humano. Existe até um campo chamado transcomunicação instrumental, que estuda a possibilidade de comunicação entre vivos e mortos através de aparelhos eletrônicos como televisores e rádios. Apesar da convicção daqueles que creem nas intervenções dos mortos entre os vivos, muitos ainda não acreditam nas evidências apresentadas em defesa da ideia. Como dizem os gringos, o "júri ainda está fora" (ou seja, ainda não há um consenso).

O turista Frank Ramirez tem algo a acrescentar ao reservatório já assaz cheio de supostas provas da atuação dos espíritos.

Publicidade

Ele postou um #Vídeo do que teria sido seu encontro com um fantasma [VIDEO]. Entre os fenômenos filmados estão um cabide de roupas sendo atirado ao chão e um telefone fixo sendo tirado do gancho. O vídeo já teve milhões de visualizações.

Ramirez escreveu que não sabe o que provocou esses fenômenos estranhos. "Você é o juiz", escreveu o caça-fantasmas improvisado.

Um internauta afirmou no Facebook que os objetos foram movimentados com uma linha de pescar e que isso pode ser percebido por quem prestar a devida atenção ao vídeo. "Bom trabalho com a linha", resumiu o candidato a Mr. M.

A possível revelação de um truque previsivelmente causou furor na internet, mas Ramirez tem se mostrado bastante impassível diante da acusação. Ele diz que cada um tem que decidir por si próprio qual é sua opinião e que ele não vai desrespeitar ou menosprezar quem não acreditar na experiência pela qual ele passou.

#Fantasma #paranormalidade