Um pai decidiu dar um castigo para o filho, que ele jura ser ladrão. Em um vídeo divulgado na internet, o homem aparece mergulhando o filho debaixo d'água, tendo como único objetivo afogar e assustar o garoto. A criança, que teria apenas 13 anos de idade, está amarrada em um escada, a fim de não escapar. Ele deixa o menor na água tempo suficiente para que ele se assuste e não faleça.

O caso aconteceu na China e tem revoltado muita gente, que acusa o homem de ser um verdadeiro monstro. De acordo com informações de sites internacionais, a situação no rio chinês ocorreu na quinta-feira passada (29), mas apenas agora acabou sendo repercutida em todo o planeta.

Publicidade
Publicidade

Veja abaixo o vídeo que mostra o momento em que o homem comete tal ato contra o próprio filho. As imagens revoltaram muitas pessoas. A identidade da criança foi preservada nas imagens.

Cuidado, as cenas podem ser fortes:

Garoto de 13 anos é afogado pelo pai por supostos delitos e roubo

O adolescente de 13 anos, segundo o seu pai, teria cometido uma série de delitos e fez a família passar uma suposta vergonha em um evento. Durante uma celebração, o garoto teria, inclusive, apagado as luzes da festa diversas vezes, irritando uma comunidade. Os aldeões fizeram uma reclamação formal à família do menino e avisaram que eles poderiam sofrer punições, caso o comportamento do garoto não se alterasse. Antes de amarrar o garoto na escada, o pai disse que ele ainda teria roubado a mãe. Momentos antes do afogamento do vídeo, o adolescente teria batido em sua cabeça com um pedaço de pau, o que o irritou bastante.

Publicidade

O castigo contra o garoto, que pode ser visto no vídeo divulgado na internet, teria durando menos de um menino. O adolescente está bem fisicamente.

'Eu vou mudar', diz menor

Nas imagens virais, enquanto o pai está realizando o castigo, podem ser ouvidas as súplicas do menor de idade, que garante que vai mudar as suas atitudes. "Eu vou mudar", grita o garoto, enquanto o seu pai está na tarefa de castigá-lo severamente pelos atos. A mesma aldeia que reclamou das atitudes do menino acredita que o pai passou um pouco do ponto ao castigar o menino. A polícia local diz que não há nenhuma queixa formal sobre o pai e que o garoto seria um transgressor. Agentes garantem que muitos aldeões teriam reclamado do comportamento do menor de idade, mas, por ele ter menos de 18 anos, a polícia não poderia fazer nada diante da situação conflituosa.

Deixe o seu comentário. Ele é sempre importante. #Crime #Investigação Criminal