Os japoneses estão sempre inventando algo novo, seja na tecnologia, meios de comunicação ou transportes. O que ninguém imaginou é que eles poderiam inventar sua cara metade, a mulher ideal para homens solitários. Os cientistas japoneses criaram uma boneca de silicone que se parece com uma mulher de verdade e muitos homens solitários estão preferindo ficar com elas do que com uma representante do sexo feminino. Isso pode parecer filme de ficção, mas é real.

Masayuki Ozaki, um fisioterapeuta de 45 anos e morador de Tóquio, é casado há 18 anos, mas o desejo sexual pela esposa foi se apagando com o tempo, até o casal parar de ter uma relação íntima.

Publicidade
Publicidade

Masayuki nunca quis trair a esposa e, por isso, decidiu comprar uma boneca de silicone, que tem tamanho e aparência de uma mulher real.

Cada boneca já sai da fábrica com um nome de batismo e uma identidade, as idades variam de 18 a 40 anos. A boneca de Masayuki se chama Mayu e ele garante que ela é o grande amor de sua vida.

"Eu e minha esposa sempre tivemos uma vida sexual ativa, mas depois que ela deu à luz a nossa filha, paramos de ter relações sexuais e eu senti uma solidão muito profunda”, contou o fisioterapeuta. "Eu nunca quis me separar da minha esposa e nem queria traí-la com outra mulher. Foi quando eu li um artigo sobre as #bonecas de silicone e fui a uma exposição. Q quando vi a Mayu, foi amor à primeira vista", suspira Masayuki.

Mayu dorme na mesma cama que o fisioterapeuta em seu apartamento em Tóquio, onde também moram sua mulher e a filha adolescente do casal.

Publicidade

Segundo Okazaki, ele leva Mayu para passear em uma cadeira de rodas, coloca perucas de cores diferentes e compra roupas e joias para a boneca.

"Minha filha no começo achava que era uma Barbie gigante e depois que descobriu que não era, ficou com medo e achou nojento, mas agora ela já superou isso e até pega roupas emprestadas da Mayu para sair", explica.

Masayuki conta também que as mulheres japonesas são frias, além de serem muito egoístas, na maioria das vezes não querem ouvir o marido, nunca tem tempo para nada. "Mayu é diferente, ela está sempre ao meu lado, sou louco por ela, quero ser enterrado com ela", diz o japonês apaixonado.

Muitos homens japoneses possuem suas bonecas de silicone, que são chamadas de "rabu doru" (boneca do amor, em português). A maioria dos homens que compra as bonecas é deficiente físico ou viúvo, que não as vê como um brinquedo que foi feito para dar prazer, mas como um ser humano.

Senji Nakajima, um viúvo e empresário de 62 anos, diz que é completamente apaixonado pela boneca Saori, e que nos dias ensolarados a leva para fazer um piquenique no parque.

Publicidade

"Eu jamais enganaria a Saori, nem com uma prostituta. Tenho sentimentos por ela e sinto que ela é um ser humano", explica o empresário, que é pai de dois filhos,

O blogueiro Yoshitaka Hyodo, de 43 anos, possui uma coleção de dez bonecas de silicone. Ele afirma que cada uma delas é de uma forma e que isso faz com que pareçam ter uma personalidade. "Sei que são de silicone e que são bonecas, mas é impossível não se apegar", explica o blogueiro.

"Agora é mais para se comunicar em um nível emocional", afirma este homem, também fã de objetos militares, cercado de mulheres de plástico, as quais veste como soldados.

Estas bonecas são feitas de forma artesanal, para que se pareçam com mulheres humanas. Textura da pele, olhos, seios, lábios, tudo é muito perfeito, de acordo com os profissionais que comercializam a boneca. O preço de cada boneca é de US$ 6 mil, o equivalente a R$ 20 mil. São vendidas cerca de duas mil bonecas por ano no Japão. #Brinquedo sexual #bonecas no Japão