Um #Casal acabou de casar, mas está passando sua #Lua de mel no local mais inesperado. Os dois estão atrás das grades, acusados de terem sequestrado e estuprado uma mulher. Mas esse foi o crime mais grave pelo qual eles estão sendo acusados, o que não significa que foi o único. Eles estão também acusados de terem roubado e por terem sido apanhados, completamente nus, na entrada de uma loja, na Flórida (Estados Unidos).

Essa pode muito bem ter sido a forma mais estranha de um casal celebrar o casamento. Porém, Timothy Lowe e Rashada Hurley estão passando por uma encrenca, depois de terem cometido vários crimes logo após a cerimônia.

Publicidade
Publicidade

Se era essa a ideia de lua de mel perfeita, ainda não se sabe, uma vez que não são conhecidos os seus testemunhos, mas a verdade é que eles cometeram uma série de delitos até serem presos, terminando sua lua de mel na cadeia.

Supostamente, a saga de crimes se iniciou quando Rashada Hurley, de 32 anos, atacou uma mulher em no estacionamento de um supermercado. Após ter golpeado sua vítima, de 27 anos, ela a sequestrou-. A jovem ainda teria perdido seus sentidos, e quando acordou, ela estava já dentro do seu carro, com a mulher tentando sufocá-la.

Enquanto isso, era Timothy Lowe quem estava dirigindo o carro, que só iria parar na frente de um motel, em Miami. Foram momentos de pânico os vividos por esta jovem mulher, de acordo com suas declarações para a polícia.

Quando chegaram ao motel, eles usaram o cartão de crédito da vítima para pagarem o quarto, para onde a levaram e forçaram a ter relações sexuais.

Publicidade

A mulher só conseguiria escapar mais tarde, quando aproveitou um momento de distração de seus agressores para fugir. Ela contou tudo o que aconteceu para os investigadores, incluindo os detalhes sobre as agressões sexuais que sofreu nas mãos do casal.

Lowe e Hurley foram presos no dia seguinte, depois que a polícia conseguiu fazer uma ligação, entre a denúncia dessa vítima de #Estupro com um casal nu, que havia saído sem pagar de uma loja de conveniência. De acordo com funcionários da loja, eles entraram na loja, pegaram bebidas e foram embora sem dar qualquer explicação.

Os policiais conseguiram encontrá-los pouco depois, a uma distância de um quarteirão, quando eles permaneciam ainda nus e segurando as referidas bebidas nas mãos. Eles foram imediatamente detidos pela polícia, que os cobriram com cobertores, antes de os levarem por exposição indecente e por roubo.

Só depois de os deterem é que os policiais relacionaram esse casal com o do estupro. A vítima do estupro conseguiu identificar os seus agressores, confirmando que eram mesmo Lowe e Hurley.

Eles foram acusados de sequestro, roubo e agressão sexual, de acordo com a WSB-TV. O casal vai aguardar o julgamento na cadeia, depois de já terem sido escutados pelo juiz, que descreveu o caso como uma "lua de mel do inferno".