Um acontecimento sinistro, ocorrido na pequena comunidade de Pobedino, na região de Sakhalin (Rússia), assombra moradores e repercute na imprensa de todo o país. Conforme explica a emissora MIR24 TV, nesta terça-feira (4), residentes atearam fogo na casa de uma jovem por acreditarem que ela seja uma bruxa – veja as manchetes.

Mãe de uma criança, a alegada feiticeira, Barbara Genatulina, 26 anos, agora não tem onde dormir ou para onde ir.Porém, populares juram que a moça – ‘sabe-se lá por qual motivo’ -, que também é viúva, foi responsável pelo suicídio do marido, 38 anos.

Publicidade
Publicidade

Os vizinhos ainda associaram o autoextermínio de outros dois moradores aos supostos poderes místicos da bela jovem. Dizem que, em 2004, um menino do vilarejo tirou a própria vida, após ir à escola acompanhado de Barbara.

Embora não haja evidências da influência da moça nas trágicas mortes, habitantes avaliam que, de alguma forma, ela foi responsável pelas mazelas constatadas na comunidade.

Todavia, devido ao baixo índice habitacional do vilarejo, é provável que todos se conheçam. Entretanto, os nativos usam esse fato como justificativa de acusação. Eles afirmam que, recentemente, outro conhecido da hipotética bruxa se matou.

Em suma, no entendimento deles, o fato dela conhecer os indivíduos que ceifaram a própria vida a torna oficialmente responsável pelas fatalidades.

‘Alma caridosa’

Apesar dos habitantes incendiarem a casa de Barbara Genatulina, após a ocorrência do último suicídio (a reportagem não cita a data), acusando-a de bruxa satanista, um membro da comunidade, incrédulo com a situação, resolveu ajudá-la.

Publicidade

Oleg Vnukov, além de abrigar a mulher e o filho, comunicou o problema à associação russa de advogados para os Direitos Humanos. Ele enviou uma carta em que solicitou que os profissionais tornassem o caso conhecido, com objetivo de impedir esse tipo de prática - comum nas pequenas localidades rurais da Rússia.

Vnukov culpou a administração local pela falta de empregos na região. Segundo ele, as pessoas agem dessa forma devido a angústia de não encontrarem propósitos e objetivos.

Como diz um antigo jargão popular, conhecido no Brasil: “mente vazia, oficina do diabo”.Dessa vez, ‘quem pagou o pato foi a jovem’. Contudo, se nada mudar, novas bruxas e situações paranormais virão.

Até o momento, não há informações sobre as pessoas responsáveis por queimar a casa da mulher. Também não há detalhes sobre qualquer tipo de punição com relação ao ato criminoso. #Curiosidades #Viral #Crime