Uma mulher inglesa se assustou ao ter que levar a sua filha ao hospital por um motivo bem incomum. A mãe, chamada Katerina Getsevich, de 30 anos, começou a sentir um #odor diferente em sua filha Accurisa, de apenas um ano e meio.

O cheiro era de 'podre', como se algo estivesse estragado dentro da garotinha. Pensando se tratar apenas de sujeira decorrente do dia, a mulher chegou a dar banho na menina.

Mas, mesmo depois da ducha, o problema não foi resolvido. Com o passar dos dias, o odor chegou a ficar insuportável e foi então que Katerina optou por buscar a orientação médica.

Já no hospital, outras pessoas também percebiam o cheiro que exalava da criança e ficaram impressionadas.

Publicidade
Publicidade

Agoniada, a mãe aguardava por um diagnóstico a respeito do quadro da filha.

Depois de uma longa espera, Accurisa foi finalmente atendida e o que o médico encontrou foi impressionante.

Algo dentro do nariz da menina estava exalando mau cheiro

Tanto o médico quanto a equipe do hospital e a própria mãe ficaram surpresos ao descobrir que havia algo dentro de uma das narinas de Accurisa que estava causando o odor.

Ao puxar, o médico identificou que tratava-se de um pedaço de esponja que já havia apodrecido e, por isso, causou o forte odor ao redor da criança.

Depois do susto, a mãe deu entrevista para o jornal The Sun e explicou que a menina estava espirrando muito. Ela foi levada ao hospital uma primeira vez e identificada com gripe. Medicada com esse propósito, a mãe ficou mais tranquila.

Mas, mesmo com a administração de antibióticos, a filha parecia só piorar e chegou a expelir secreção de cor muito forte.

Publicidade

A descoberta da esponja só foi feita nessa segunda visita ao hospital, motivada pelo odor da criança.

Getsevich chegou a ficar semanas tratando a filha com a medicação receitada da primeira vez, até perceber que o odor estava piorando cada vez mais.

Para remover a esponja de dentro da narina foi necessário muito cuidado e delicadeza para não ferir a menininha. O médico responsável usou uma pequena pinça para conseguir puxar o material.

Ficar de olho nas narinas dos pequenos é essencial

Alguns especialistas alertam que o caso de Accurisa não é isolado e muitas crianças chegam aos hospitais com materiais inseridos em suas narinas.

É essencial que a inspeção desses orifícios faça parte do processo de higienização dos pequenos e os pais devem olhar cuidadosamente para ver se há alguma coisa obstruindo a passagem de ar das crianças.

O final foi feliz nesse caso, mas objetos menores podem ser sugados mais profundamente, causando problemas muito mais sérios e também mais difíceis de serem solucionados. #Filhos #Saúde