Os #pais de Madison Coe estão revelando a última #foto que a garota, de 14 anos, tirou e enviou do seu #Celular. O objetivo de seus pais é deixarem um alerta para que ninguém mais perca a vida da forma como essa menina perdeu a sua. A jovem Madison estava no banheiro quando enviou sua última foto. O que estava na imagem era nada mais do que aquilo que, segundos depois, iria causar sua morte.

Madison estava para tomar banho quando enviou uma imagem de seu celular dando conta de sua ideia para não ficar sem carga durante o banho. Aos 14 anos, a jovem nem teria pensado nos perigos e mostrou como fez uma extensão, protegida por um toalha de banho, e assim estava mantendo seu celular ligado no carregador.

Publicidade
Publicidade

Infelizmente, esse é mais um triste exemplo de como os adolescentes de hoje estão tão viciados e dependentes do celular que não largam nem para ir no banheiro.

Na imagem, a menina mostrava o carregador e explicava na mensagem de texto: "Quando você usa cabo de extensão para que você possa conectar seu telefone enquanto você está no banheiro".

Madison estava na casa de seu pai, no dia 9 de julho, quando foi eletrocutada mortalmente por descarga de um fio de extensão desgastado, que ela estava usando para carregar seu celular. A menina teve morte imediata, deixando sua família completamente devastada com tamanha e irreparável perda.

Publicidade

Inicialmente, a polícia ainda pensou que a menina tivesse deixado cair seu celular, um Samsung Edge Plus, no banho, mas após analisar melhor, eles perceberam que o dispositivo nunca foi imerso na água. Agora, tudo aponta para a possibilidade dela ter tocado nos fios, que estavam desgastados, e que a água teria provocado a descarga fatal, apesar dela pensar estar atuando com precaução, uma vez que ela até colocou os fios sobre um toalhão.

A menina teria tocado o cabo de extensão com água, causando o choque elétrico, de acordo com os primeiros relatórios da polícia. Também por isso, os pais tomaram a corajosa atitude de compartilharem essa imagem, para que esses acidentes com eletrônicos perto de água não aconteçam mais. O objetivo é o de aumentar a conscientização sobre esses perigos,que continuam matando nos banheiros. A família, especialmente, quer que a mensagem atinja outros adolescentes, os ensinando a não usarem seus eletrônicos portáteis perto da água. "Ela era meu tudo", seu pai contou a KRQE no início desta semana, enquanto ele fazia homenagem a sua filha. "O banheiro é um lugar para chuveiros e tempo pessoal e seus telefones não pertencem ao banheiro. A eletricidade e a água não se misturam. Basta uma queda ", disse a chorosa mãe, Felisha Owens.