Uma mulher com problemas mentais foi linchada após suspeita de tráfico de crianças na aldeia de Sekendra, no distrito de Murshidabad, no oeste de Bengala, na Índia, na última terça-feira (27). Conforme imprensa local, este foi o mais recente em uma série de linchamentos testemunhados em todo o país nos últimos meses. A vítima foi identificada como Otera Bibi, de 42 anos, e passava por tratamento psiquiátrico há mais de um ano. Ela era residente da aldeia de Mithipur-Pananagar, localizada a cerca de sete quilômetros de Sekendra.

O incidente ocorreu por volta das 3 horas da madrugada de terça-feira, quando um aldeão percebeu que Otera entrou na casa de um morador com algo na mão.

Publicidade
Publicidade

Logo, rumores se espalharam de que a mulher teria tentado sequestrar uma criança. Uma multidão correu para a casa e a pegou "em flagrante". "Os aldeões começaram a bater na mulher sem piedade.

Ela estava tentando dizer algo, mas foi incompreendida. De fato, seu discurso incoerente suscitou suspeitas de que era ela a traficante do Bangladesh. Alguns jovens roubaram as suas roupas e a amaldiçoaram. Depois, eles a amarraram a um trator e a bateram por três horas, de acordo com uma testemunha em condição de anonimato.

Comunidade impede ação policial

Um pequeno grupo de policiais chegou ao local, mas os aldeões não permitiram a ação. Quando os reforços foram chamados e a mulher resgatada, já era tarde demais. Otera não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo algum tempo depois. O superintendente adicional da polícia da região, Angshuman Saha, culpou os homens que deliberadamente espalharam rumores sobre os traficantes de crianças de Bangladesh pela morte da mulher.

Publicidade

"Nós não pouparemos as pessoas que espalham esses rumores. Também agiremos contra os aldeões que lincharam Otera Bibi se a família apresentar uma queixa", acrescentou.

O desaparecimento de crianças da área deu crédito aos rumores do tráfico de crianças em Sekendra. Segundo a polícia, uma adolescente identificada como Fultushi Ghosh, de 14 anos, foi supostamente sequestrada da aldeia em 21 de junho, e a polícia não conseguiu localizá-la até agora. "Nós acreditamos que nossa filha foi abduzida por criminosos de Bangladesh. Uma denúncia foi apresentada à polícia de Raghunathganj, mas sem sucesso", disse Shankar Ghosh.

A polícia descartou as afirmações dos aldeões de que Otera era um traficante de crianças. O caso está sendo investigado pela polícia local, mas até o fechamento desta edição nenhum envolvido no incidente foi preso pela polícia. #India #Investigação Criminal #Casos de polícia