Um casal indiano está perturbado com a misteriosa condição da filha, Ahana Afzal, de três anos. Ela chora sangue e também expele o tecido conjuntivo líquido pela boca, ouvidos e narinas.

Conforme Nazima Begum, 28 anos, e Mohammed Afzal, 33, há dois anos a menina começou a sangrar pelo nariz em decorrência da pneumonia e da febre, que acometeram a criança ainda em tenra idade.

Entretanto, apesar da recuperação, familiares estão intrigados com o fato dela continuar a sangrar pelos orifícios citados anteriormente.

Mesmo que os médicos aleguem a inexistência de riscos iminentes à #Saúde de Ahana, os pais salientam aspectos negativos da ocorrência, ao ressaltarem dores de cabeça incapacitantes - um dos principais efeitos colaterais dos bizarros sangramentos.

Publicidade
Publicidade

De acordo com o jornal britânico Daily Mail, o casal, que reside no município de Hyderabad (Índia), está desesperado para aliviar o sofrimento da filha. Eles já gastaram cerca de 1.700 libras esterlinas (7 254 reais) em exames médicos.

Todavia, os profissionais, indiferentes à aflição da jovem e à condição financeira de Mohamed, que é professor Fitness e ganha cerca de £ 70 (298 reais) por mês, pedem mais dinheiro para a realização de novos testes laboratoriais. "Os médicos estão dizendo que precisamos de cerca de £ 1.792 para fazer mais testes", revela o pai.

Ainda que a doença da indiana não tenha sido diagnosticada, existe a suspeita dela ser portadora de uma patologia incomum, chamada Hematidrose, cujas principais características são fraqueza e dores em todo o corpo, acompanhada de sangue na transpiração.

Publicidade

Nazima, mãe da garota, confidencia que a menina sente medo toda vez que ela é acometida pelos sangramentos. Também acrescenta outra circunstância preocupante relacionada aos sintomas da criança. “Tudo o que sei é que toda vez que ela sangra, os níveis de hemoglobina diminuem drasticamente e nós temos que fazer transfusão de sangue em seu corpo”, desabafa a genitora.

Drama financeiro

Apesar de aumentar a carga horária de trabalho, com objetivo de arrecadar mais dinheiro, o pai não consegue juntar a quantia necessária para a continuação do tratamento.

Por isso, ele resolveu pedir ajuda aos internautas através de um site desenvolvido por amigos. “Criamos uma página de crowdfunding, na esperança de obter ajuda monetária ou não", destaca Mohammed Afzal.

Angustiada com a situação de Ahana, a mãe da criança apela para a empatia das pessoas, na esperança de obter ajuda e recursos na terapia da menina.

Publicidade

“Esta é uma doença rara. Se vocês sabem sobre uma criança que sofre de uma condição semelhante, entre em contato conosco. Se você conhece um médico que foi [capaz de] curar esses casos, considere transmitir os detalhes de contato do médico. Por último, mas não menos importante, ajude a salvar o nosso bebê”, suplica.

Infelizmente, a reportagem do Daily Mail não disponibiliza o endereço da página destinada a ajudar a menor. #Curiosidades #Medicina