Uma mulher saudita foi presa em seu país por ter aparecido andando de minissaia em ruas da Arábia Saudita, segundo informações transmitidas pelo canal de TV estatal da Arábia Saudita, Ekhbariya. A prisão aconteceu no dia (18) desse mês, e o principal motivo foi o fato do vídeo ter sido amplamente divulgado na internet, sem contar que autoridades locais consideraram que não houve respeito por parte da moça, uma vez que acharam errado ela ter andado de minissaia e top pelas ruas e ter divulgado em redes sociais.

O vídeo trouxe um debate polêmico no país que dividiu opiniões. Por um lado, tinham pessoas que declararam total repúdio ao ato, tendo usuários de redes sociais expressado seu descontentamento por meio da utilização de hashtag que diziammodelo Khulood deve ser julgada”, fazendo alusão ao perfil que a jovem usou para o post, além disso, os críticos demonstraram serem favoráveis a punição da moça.

Publicidade
Publicidade

Por outro lado, existiram pessoas que demonstraram posicionamento oposto, declarando apoio à moça e afirmando que ela foi corajosa.

De acordo com informações transmitidas por Ekhbariya em sua conta oficial do Twitter, a polícia de Riad deteve a mulher que apareceu com #roupas indecentes em Ushaiqir e a encaminhou para o procurador público.

A ação da moça fez com que surgissem críticos que publicaram imagens do vídeo exibindo as pernas da moça bem como mostrando parte da barriga dela pintada ou borrada, tendo as partes agido dessa maneira com a finalidade de tecer críticas pejorativas, uma vez que consideraram o ato abominável.

Vídeo que causou polêmica na Arábia Saudita

Destaca-se que, no vídeo, a mulher não teve identidade revelada, tendo aparecido andando sozinha por uma rua cercada por paredes de um bairro saudita, que foi rapidamente identificado por habitantes locais, que afirmavam que o nome do local em que o vídeo foi gravado é Ushaiqir, sendo uma vila patrimonial que apresenta destino de viagens curtas que acontecem fora da capital.

Publicidade

Destaca-se que o país é predominantemente islâmico, e no #Islamismo a mulher é proibida de usar roupas que mostrem o seu corpo, devendo estar sempre vestidas com roupas longas e véus que escondam o rosto, já que a cultura islã considera relevante que mulheres usem roupas fechadas.

Com isso, nota-se que a polêmica em torno do vídeo aconteceu pela razão da jovem ter utilizado roupas que muçulmanos não consideram apropriadas para uma muçulmana usar, tendo sido a principal razão que favoreceu a prisão da moça.

Destaca-se que, apesar de ter sido presa na terça do dia (18), a jovem já foi solta pelo promotor apesar da apelação de grupos mais religiosos para que ela continuasse na cadeia, ela foi retirada nesta quinta-feira (20).

#véu