Segundo uma reportagem publicada nesta terça-feira (11) no portal britânico 'Daliy Mail', um homem de 39 anos, da cidade de Macheke, no Zimbábue, está internado no Hospital Wedza depois que foi estuprado por três mulheres. Segundo informações, as acusadas se revezaram para abusá-lo sexualmente. As suspeitas que estavam usando um BMW com números de registro da África do Sul. A polícia relatou que a vítima está em condição estável no hospital e se recupera de graves ferimentos em seu órgão genital, entre outros efeitos do abuso sexual.

Para a polícia local, as três mulheres fazem parte de uma gangue de "ladrões de sêmen" e agem sempre da mesma forma.

Publicidade
Publicidade

Elas oferecem carona para as vítimas no trajeto e, a partir daí, são atacadas sexualmente para a coleta de sêmen. De acordo com as informações de imprensa local, o caso aconteceu no domingo (2), por volta das 17 horas. A vítima, cujo nome não pode ser publicado para proteger a identidade, estava na parada de ônibus de Makoni, em Chitungwiza esperando transporte para Marondera, em rota para Macheke, onde trabalha como professor.

Um BMW azul escuro, com placas de números sul-africanos, supostamente lhe ofereceu uma carona para Marondera. Segundo a vítima, no veículo havia três mulheres e o motorista. A vítima ocupou o banco de trás com duas das mulheres. Ao longo do caminho, a vítima recebeu um suco como uma cordialidade. Depois de tomar a bebida, sentiu-se tonto e adormeceu. Porém, na segunda-feira (3), por volta das 14 horas, o homem acordou e descobriu que estava em um pequeno quarto escuro e que seu órgão genital estava gravemente ferido.

Publicidade

Ele também percebeu que cerca de 120 dólares estava faltando. Segundo a vítima, duas mulheres supostamente entraram na sala e exigiram relações sexuais, mas ele se recusou.

Uma das mulheres apontou uma pistola para ele e ameaçou matá-lo. As mulheres então amarraram as mãos do homem e, forçosamente, lhe ofereceram outra garrafa de suco. Uma das mulheres tirou suas roupas e começou a acariciar antes de ter relações sexuais com ele. Após o ato, a outra mulher então teve relações sexuais desprotegidas com a vítima, apesar das súplicas para parar de abusar dele. Na terça-feira (4), por volta das 19 horas, as suspeitas tamparam o rosto da vítima e, em seguida, o colocaram dentro do carro.

As suspeitas cobriram o rosto do homem com um chapéu e o forçaram a entrar num veículo antes de despejá-lo no local de uma estrada na aldeia de Maruta. A polícia chegou à cena depois que os transeuntes encontraram o homem, e ele foi levado para o hospital em condição estável. O caso está sendo investigado pela polícia local. #Crime #Investigação Criminal #Casos de polícia