Uma professora de música do Ensino Médio de Minnesota, nos Estados Unidos, está sendo acusada de ter tido relações sexuais com adolescente de 17 anos várias vezes. Segundo informações, os encontros amorosos começaram após a suspeita ter seduzido a vítima mandando fotos íntimas para o garoto [VIDEO].

A acusada de ter cometido o #Crime foi identificada como Christine Lee Funk, de 31 anos, moradora da cidade de New Hope. De acordo com a polícia, a mulher foi presa na quarta-feira (26) e está sendo acusada de três acusações de conduta sexual criminal de terceiro grau.

Em fevereiro, a acusada já havido sido presa pela polícia sobre suspeita de possuir material pornográfico envolvendo menores em seu local de trabalho.

Publicidade
Publicidade

Ela foi posta em licença administrativa, resultando de sua prisão inicial sobre o cargo de pornografia infantil.

A educadora pediu, em março, demissão de seu trabalho na Escola Secundária Henry Sibley. Christine Lee Funk é casada e tem dois filhos. No entanto, ela supostamente traiu seu marido com um menino de 17 anos. As suspeitas surgiram pela primeira vez depois que um oficial de recursos escolares encontrou mensagens obscenas entre Funk e o estudante.

A polícia descobriu selfies seminus e textos que sugerem uma relação sexual entre ela e o adolescente. Em primeiro lugar, enquanto interrogada por investigadores, ela negou ter um caso amoroso com o adolescente. Segundo a acusada, as mensagens sexualmente explícitas eram apenas uma "fantasia" e nada a mais. No entanto, o Christine admitiu enviar ao menino fotografias sexualmente explícitas de si mesma [VIDEO].

Publicidade

A polícia também interrogou a suposta vítima do crime. Ele também negou um caso com a professora. Mas quando as autoridades inspecionaram seu telefone e encontraram mensagens de Christine, o jovem acabou confessando que eles tiveram relações sexuais.

Conforme consta no depoimento do jovem, ele relatou que teve relações sexuais com a suspeita em três ocasiões diferentes em fevereiro. Ainda de acordo com o depoimento do aluno, a primeira vez que eles tiveram relações foi dentro do seu veículo e na segunda vez, na casa da professora.

O último encontro do casal surpreendeu as autoridades, pois o jovem revelou que eles fizeram sexo [VIDEO] na escola onde ela trabalhava. Na quarta-feira, um juiz disse que ela pode responder o caso em liberdade desde que pague uma fiança de US$ 60 mil (R$ 189 mil). Se for condenada, Christine pode pegar até 45 anos de prisão. #Investigação Criminal #Casos de polícia