Uma #mãe de 35 anos viveu um momento traumatizante, quando estava passando na frente de uma escola na cidade de Birmingham, na Inglaterra.

Mal podia pensar ela que algo tão nojento pudesse acontecedr. Ela estava carregada com os sacos de compras, e o #filho de quatro anos, que caminhava um ou dois passos atrás encontrou algo na rua que pensou que fosse para brincar. Quando ela se virou para ver o menino, ela largou imediatamente as sacolas, percebendo o que ele acabava de encontrar no chão e metia em sua boca. Nada mais do que uma camisinha usada, que a criança encontrou no chão e colocou em sua boca, para soprar que nem em um balão.

Esta mãe não teve seu nome identificado, mas contou, em declarações citadas pelo jornal Mirror, como está sendo difícil superar esse momento.

Publicidade
Publicidade

Ela fala mesmo que está vivendo um pesadelo, depois que seu filho meteu isso em sua boca. A mãe morre de medo que ele tenha pegado alguma doença dessa camisinha.

A primeira coisa que ela fez foi tirar isso do menino e correr com ele para o hospital, onde ele realizou, imediatamente, vários testes. O primeiro objetivo foi o de diagnosticar eventuais infeções ou doenças sexualmente transmitidas. O menino também tomou logo uma quantidade de vacinas contra as hepatites, reforçando, assim, as suas defesas. O garotinho terá ainda injeções mensais, como medida de precaução, para os próximos 11 meses.

Apesar de ter sido rápida na sua ação, esta mãe sabe que seu filho ainda está em grande risco. Dentro de quatro semanas, o menino terá todos esses testes repetidos, e novamente analisados dentro de seis meses.

Publicidade

Além de todo o medo por achar que seu filho pode ter pegado alguma doença grave, essa mulher terá que administrar o problema das agulhas, já que ele tem medo de tomar injeções e está assustado com o que houve.

Até ao momento, ela ainda não recebeu qualquer teste preocupante, mas ela conhece bem os riscos e está temendo que o menino tenha contraído Aids ou hepatite.

Angustiada com toda essa situação, a mãe já contatou o conselho da cidade de Birmingham, lamentando a 'sujeira' das ruas e contando o que havia acontecido com o seu filho, na frente de uma escola, em plena luz do dia. Ela obteve sua resposta, por e-mail.

Eles garantiram que estão fazendo tudo para assegurarem um "nível de limpeza satisfatório". Eles referiram, no entanto, que o #lixo é apanhado com uma vassoura mecânica, o que explica a camisinha não ter sido colhida.

Para esta mãe, a resposta não é satisfatória o suficiente, e considera a área "nojenta", dizendo que "se não tem preservativos, tem fezes de cachorro". Esta mulher não considera a zona limpa e fala que ninguém caminha ali de noite, com medo de pisar sujeira.

Jacqui Kennedy, do conselho da cidade de Birmingham, lamentou o incidente que aconteceu com essa família e pede, especialmente, que as pessoas pensem antes de jogar qualquer lixo no chão. Ela se demonstrou entristecida com o que aconteceu com esse menino, sabendo que isso pode ter consequências perigosas.