Publicidade
Publicidade

Um inusitado acidente de trânsito na cidade de Suffield, estado do Connecticut (EUA [VIDEO]), na quarta-feira (2), surpreendeu motoristas. Eles ficaram atordoados com a imagem de um #carro que, aparentemente parecia flutuar na estrada.

Ao presenciar a bizarra cena, uma mulher anônima, envolvida no engarrafamento gerado pelo episódio do “veículo flutuante”, filmou o acontecimento, incrédula com a estranha situação.

Contudo, a menos que aconteça uma hipotética anomalia gravitacional, carros não levitam. Apesar do automóvel estar erguido na diagonal em plena rodovia, o jornal local UPI e a emissora WFSB-TV explicaram a realidade dos fatos.

Publicidade

O veículo guiado pela professora Lisa Beaulieu, que estava com os dois filhos, de 5 e 4 anos no momento do incomum evento, acabou enredado nos fios de um poste, durante intensa tempestade naquela data.

Embora nem mesmo a motorista saiba exatamente como o automóvel foi parar naquela posição, Lisa salientou que o veículo passou por cima de um fio caído na pista, depois, subiu e ficou emaranhado nas linhas de energia.

Porém, a autora do vídeo, cujo ângulo impedia a visualização detalhada da situação, chegou a conjecturar a chance de os fortes ventos terem estabilizado o carro naquela posição.

Em depoimento à WFSB-TV, a professora disse que comentava sobre a intensa chuva com os filhos, ao voltar para casa, quando, de repente, o carro saiu do chão.

A mãe, com as duas crianças no automóvel, revelou pavor com a possibilidade de os fios romperem e o carro despencar com os filhos dentro.

Publicidade

"Estávamos realmente assustados. Eu estava preocupada que íamos cair, o cabo ia quebrar ou o fio estava [dando choque]", declarou.

Felizmente, a família foi resgatada pelos bombeiros sem sofrer ferimentos. No entanto, autoridades acrescentam que as causas do acidente continuam a ser investigadas.

Para não haver dúvidas sobre o motivo do carro ter ficado na pista com a parte frontal na diagonal, bombeiros publicaram fotos do resgate na página do Facebook.

No dia da ocorrência, fortes ventos, chuvas e granizos atingiram o município. A família permaneceu cerca de 40 minutos no interior do carro, antes de ser resgatada.

Lisa revelou acreditar que a avó, falecida em dezembro de 2016, atuou como “anjo da guarda”, protegendo ela e as crianças. Autoridades ressaltaram que ela fez a coisa certa ao continuar dentro do automóvel. Do contrário, poderia ser eletrocutada pela rede elétrica em torno da estrutura.

Nessas situações, o interior do automóvel serve como isolante da corrente elétrica, que se espalha pela superfície, enquanto dentro do carro ela é nula, a famosa gaiola de faraday.

#Bizarro #EUA