Tem crimes que parecem inspirados nos piores contos de terror já produzidos pela mente humana. Aliás, até onde pode chegar a maldade de um ser humano? Como explicar tamanha perversidade de uma mulher que, ao reencontrar sua filha após 16 anos, sentiu-se no direito de torturá-la e assassiná-la de uma maneira tão macabra? Infelizmente, este caso ganhou repercussão mundial, depois que a polícia americana desvendou este crime horrendo. Saiba mais.

De acordo com o portal de notícias online do jornal 'Extra', a jovem, de 16 anos, identificada como Savannah Leckie, foi torturada e queimada viva em uma fogueira por sua mãe biológica, Rebecca Ruud, de 39 anos.

Publicidade
Publicidade

O crime bárbaro aconteceu em uma fazenda no estado de Missouri, nos Estados Unidos.

Condenada à morte pela mãe

Segundo informou o jornal "Washington Post", Savannah foi adotada por uma família do Estado Minnesotta, nos EUA, quando ainda era um bebê. Porém, seus pais adotivos acabaram se divorciando e, no final de 2016, a relação da jovem com a mãe adotiva se deteriorou. Savannah não aceitou o novo relacionamento da mãe e passou a ter sérios problemas de convivência com seu padrasto. De acordo com a polícia de Ozark, que cuidou das investigações do caso, a mãe adotiva concordou com a filha [VIDEO] que pediu para voltar a viver com Rebecca, a mulher que lhe gerou.

As autoridades locais afirmaram que, depois que passou a viver com Rebecca, a adolescente passou por várias sessões de tortura.

Publicidade

Em uma delas, a jovem era obrigada por sua mãe e por seu namorado a rastejar na lama com os porcos e tratar os ferimentos causados pela atividade com sal e álcool. Estes dados foram dados por Ruud, em depoimento. Depois de sofrer castigos bárbaros por vários meses, Savannah foi queimada viva em uma fogueira.

Investigação

A polícia começou a desconfiar das ações de Ruud em meados do mês de julho. Nesta ocasião, aconteceu um incêndio na fazenda onde Savannah foi assassinada. Na época, a mulher informou a polícia que a filha havia se machucado, mas que estava bem e não precisava de nenhum atendimento e que, inclusive, já estava dormindo e não autorizou que os investigadores entrassem na casa.

No outro dia, Rebecca foi até a delegacia do condado de Ozark, onde informou para a polícia que sua filha havia fugido de casa no meio da noite, levando apenas um travesseiro e um cobertor.

Os xerifes não acreditaram na história contada pela mulher e a pressionaram até que ela e seu namorado confessaram todos os crimes cometidos, inclusive o assassinato cruel da adolescente. Durante uma varredura minuciosa na fazenda onde moravam, os restos mortais da garota foram encontrados [VIDEO].

O casal foi preso nesta segunda-feira (21) e continuarão detidos até o julgamento. #acontece pelo mundo #crime macabro #Invetigações criminais