Publicidade
Publicidade

Uma cidade que recebe anualmente 11 milhões de turistas se transformou praticamente em uma cidade fantasma com as ruas vazias e comércio fechado antes do final do expediente. Apenas a polícia ficou nas ruas para observar cada parte da capital da Catalunha após o atentado ocorrido por volta das 17 horas (horário local) desta quinta-feira (17) que matou 13 pessoas, além de deixar 15 feridos em estado grave nas Ramblas, área turística mais famosa de Barcelona.

Uma van branca avançou por mais de 500 metros sobre um calçadão atingido centenas de turistas e moradores. Após o ataque, o motorista desceu do veículo sem chamar a atenção e fugiu a pé.

Publicidade

De acordo com a polícia, o suspeito não parecia estar armado, mas dois homens foram presos em seguida, porém nenhum deles estava na direção do veículo.

Entre os presos estão um homem natural do Marrocos e um segundo do enclave espanhol de Melilla. Após o atentado, a polícia isolou a região em torno das Ramblas [VIDEO] e ordenou que as pessoas evitassem a área. Além disso, todas as estações de trem e metrô nas imediações foram fechadas.

Movimentada todas as noites no verão europeu, Barcelona ficou totalmente vazia após o atentado terrorista. Um segundo furgão branco foi encontrado em Vic. A polícia da Catalunha confirmou também a morte de uma pessoa em uma explosão de uma casa em Alcanar, nos arredores de Barcelona, na madrugada desta quinta-feira.

Las Ramblas é uma grande avenida que mede 1,2 quilômetro, atravessando o Centro de Barcelona, desde a Praça da Catalunha até o monumento a Cristóvão Colombo, em frente ao Mar Mediterrâneo.

Publicidade

É considerada a avenida mais popular da cidade, palco das grandes comemorações do Barça. É uma via que atravessa a cidade, tendo em seu entorno a sede do governo catalão e a prefeitura, além da catedral e a Igreja de Santa María del Mar e sede do La Caixa, um dos maiores bancos da Espanha.

A Espanha já sofreu um grande ataque terrorista extremista, em março de 2004. Na época, dezenas de bombas explodiram dentro dos trens nos arredores de Madri, causando a morte de 191 pessoas. Uma célula islamita radical da Al-Qaeda assumiu a autoria do atentado. O Papa Francisco [VIDEO] expressou grande preocupação pelo ataque ocorrido em Barcelona.

Estado Islâmico assume autoria de atentado em Barcelona

A autoria do atentado em Barcelona foi assumida pelo grupo #Estado Islâmico (EI), que divulgou um comunicado através de sua agência de propaganda, a Amaq. Uma parte do texto do comunicado diz que os "soldados do Estado Islâmico foram os responsáveis pelo ataque terrorista em Barcelona".

No comunicado, o grupo informou ainda que o ataque foi realizado em resposta aos pedidos de alvejar os Estados da coalizão internacional anti-extremista que atua na Síria e no Iraque. Um homem, também suspeito de ter participado do ataque, foi morto pela polícia e o motorista da van continua foragido. #AtentadoBarcelona #FC Barcelona