Publicidade
Publicidade

Na isolada aldeia de Salinas, na República Dominicana, uma anomalia genética chama atenção de cientistas e repercute na imprensa europeia. Devido à raridade da patologia, a rede britânica BBC apresentará um documentário sobre ela, chamado Countdown to Life - The Extraordinary Making of You, em 21 de setembro.

Mas, afinal, do que se trata? Bom, indo direto ao assunto, ela faz com que crianças aparentemente do sexo feminino, com uma suposta vagina, desenvolvam pênis e, literalmente se tornem homens a partir da puberdade, geralmente dos 12 anos em diante, de acordo com informações do jornal inglês Daily Mail – veja a manchete.

Publicidade

Embora relatos desse transtorno genético ao redor do mundo sejam escassos, lá, essa condição é encarada com naturalidade pelos moradores.

Ao invés de chamar os menores de meninas ou meninos, a população costuma se referir a eles pelo termo “guevedoces”, cujo significado literal é “pênis aos 12”. Ou seja, antes disso, as aparentes meninas ainda podem virar homens de verdade.

Um exemplo é Johnny, que, após o nascimento, recebeu o nome Felicitia.

Publicidade

Na época, ele não tinha pênis, era criado como uma menina. Contudo, atualmente com 24 anos, ele é biologicamente homem, um processo de transformação que começou a partir dos 7 anos – confira a foto atual.

Para os documentaristas da BBC, ele conta que quando criança usava um vestido vermelho. Contudo, recorda se sentir como ‘’um peixe fora da água’’.

"Eu ia para a escola e costumava usar minha saia. Eu nunca gostei de me vestir como menina. Quando eles me compravam brinquedos para meninas, eu nunca [brincava]. Tudo o que eu queria fazer era brincar com os meninos”, lembra.

Tudo por causa de uma enzima sumida

Segundo o Daily Mail, a incomum desordem genética é causada pela falta de uma enzima responsável por evitar a produção de um tipo de hormônio sexual masculino, ainda no útero materno, o dihidro-testosterona.

Publicidade

Quando os bebês ainda estão no útero, tanto os meninos quanto as meninas possuem glândulas internas, as gônadas, além de uma pequena protuberância no lugar dos órgãos genitais, chamada tuberculose.

Contudo, a partir da oitava semana de gestação, os bebês do sexo masculino, que carregam o cromossomo Y, começam a transformar o tubérculo em pênis e testículos, a partir da produção do dihidro-testosterona em grandes quantidades. No caso das meninas, torna-se um clitóris.

Todavia, quando falta a enzima (5-α-redutase) responsável por desencadear a produção de hormônios nos bebês do sexo masculino, eles nascem com características femininas, sem pênis e com uma aparente vagina. Entretanto, na puberdade, grandes doses de testosterona começam a surgir, fazendo o pênis crescer tardiamente, além de engrossar a voz e transmutar o corpo físico do feminino para o masculino.

Basicamente, o processo que deveria ter ocorrido no útero materno, acontece anos depois, em torno dos 12 anos. #Bizarro #Saúde #Ciência