Um homem acusado de #canibalismo foi preso pela #Polícia após ele entrar em uma delegacia de polícia com partes de um corpo humano dizendo: "Estou cansado de comer carne humana". O caso foi registrado na cidade de Estcourt, na África do Sul. O homem, descrito pela mídia local como um "curandeiro tradicional", alegadamente estuprou e matou uma mulher [VIDEO] junto com outros homens. De acordo com a polícia, o homem entrou na delegacia segurando uma perna e uma mão humanas e confessou o crime. Em seguida, ele levou os policiais até uma residência, onde foram encontrados outros restos mortais.

Quatro suspeitos foram presos

A polícia informou que mais dois homens foram presos acusados de assassinato e uma quarta pessoa foi presa por porte de carne e tecidos humanos.

Publicidade
Publicidade

Uma grande multidão se reuniu para protestar na frente do tribunal onde os quatro suspeitos, com idades entre 22 a 32 anos, foram apresentados, após serem presos sob custódia. Eles deverão voltar ao tribunal na próxima semana, quando acontecerá o julgamento. Segundo o conselheiro da aldeia Mthembeni Majola, existe a suspeita de que haja mais corpos. "Não pode ser apenas um. Quando a polícia foi até a casa, descobriu oito orelhas guardadas em um pote. Isso significa que pode haver muito mais corpos [VIDEO]".

Vítima foi estuprada antes de ser assassinada

O porta-voz da polícia, o capitão Charmaine Struwig, disse: "Três dos suspeitos enfrentam acusações de assassinato e acusações relativas à posse de órgãos e tecidos humanos. Um quarto suspeito enfrenta acusações relativas à posse de órgãos e tecidos humanos.

Publicidade

Os três suspeitos alegadamente mataram uma mulher e depois cortaram seu corpo”. De acordo com a polícia, após a vítima ser assassinada, algumas partes do corpo foram compartilhadas com o quarto suspeito na aldeia de Amangwe. O corpo da vítima ainda não foi identificado pela polícia. Outro porta-voz da polícia, o coronel Thembeka Mbhele, disse que o crime chocante aconteceu na noite da última sexta-feira (18), quando o homem confessou o delito.

"Quando foi questionado, ele estava com parte de uma perna humana e uma mão. Uma investigação mais aprofundada levou a polícia a uma casa onde foram encontrados mais restos humanos. Um segundo suspeito também foi preso em Estcourt e um terceiro, na área de Amangwe. Mais partes do corpo foram encontradas. É alegado que os suspeitos estupraram [VIDEO], mataram e cortaram o corpo de uma mulher, que eles consumiram", disse o coronel Thembeka Mbhele. O caso continua sendo investigado pela polícia local. #África do Sul