O #Papa Francisco celebrou a Transfiguração do Senhor na eucaristia de domingo, na praça de São Pedro, em Roma. Com milhares de pessoas de todo o mundo, como sempre, presentes na plateia, foi rezada a habitual eucaristia do Ângelus. Para falar sobre a transformação de Cristo, Francisco lembrou que todos os católicos deveriam atentar a esse ensinamento e se inspirar para servir os outros. Particularmente, todos aqueles que estão sofrendo com a "prepotência" e "violência" que está se instalando, cada vez mais, por todo o mundo.

Uma mensagem muito forte que o Papa deixou a todos os seus fieis, neste domingo. O santo padre disse que o evento da Transfiguração do Senhor nos oferece uma "mensagem de esperança".

Publicidade
Publicidade

Na sua celebração, ele explicou que é um convite para se encontrar #jesus Cristo e para que todos fiquem a serviço dos irmãos. Como sempre, o Papa não esqueceu as pessoas mais desfavorecidas e que estão passando por um pior momento.

Ele orou e pediu para que todos possam refletir e se destacar das "coisas mundanas", dando realmente importância para aquilo que importa, e que todos procurem sempre, durante suas orações, escutar a "alegre Palavra de Deus". Mas para se escutar essa poderosa mensagem divina, o Papa Francisco relembra que primeiro é preciso "redescobrir o silêncio pacificador", antes de chegar na "meta de beleza, esplendor e alegria".

Orando desde Roma, Francisco pediu para as pessoas aproveitarem o tempo de verão (na Europa) e das férias para irem na busca do "encontro com o Senhor".

Publicidade

No fundo, o Papa aproveitou suas orações para lembrar as pessoas de aproveitarem este tempo mais livre, especialmente das crianças, para aprofundarem um caminho mais espiritual. E será depois de se aproximarem da presença de #Jesus Cristo que as pessoas irão conseguir levar esse amor de Deus a todos os "irmãos", destacando aquelas pessoas que mais sofrem, que estão na solidão, no abandono, os doentes e para todos aqueles que sofrem com as "injustiças, prepotência e violência" por todo o mundo.

No final de sua oração, o Papa Francisco desejou ainda umas boas férias para todos, mas, novamente, ele destacou aquelas pessoas que não aproveitam esse período por motivos de saúde, velhice ou solidão. No final da celebração do Ângelus, ele agradeceu e saudou os fieis e peregrinos que estavam assistindo na praça de São Pedro, especialmente os vários grupos de jovens, de todo o mundo, que estavam reunidos na sua presença.

Como sempre, ele se despediu, pedindo para seus fieis rezarem por ele. "Bom almoço e até breve", disse o Francisco no final de uma celebração emocionante.