A história a seguir é triste. Porém, ela reflete a falta de empatia, muitas vezes camuflada pela maioria de nós, mas presente na essência de grande parte dos indivíduos.

Embora a Índia seja um país conhecido pela diversidade cultural religiosa, regida por diversos deuses, como Shiva, Ganesha, Brahma (não é a cerveja), Krishna (o deus do amor) e tantos outros, uma situação comovente, na segunda-feira (21), fez parecer que os ‘ensinamentos sagrados’ não foram compreendidos pelos habitantes daquela nação.

Na ocasião, uma garota de 17 anos, expulsa de casa após a mãe descobrir a gravidez, sem ter para onde ir, pariu o filho durante o dia em uma estrada rodeada de lixo, na cidade de Chandil.

Publicidade
Publicidade

Suja, com fome e o cordão umbilical da criança ainda exposto, a mãe foi filmada assustada e agachada no meio da rua, enquanto veículos e motos passavam por ela sem prestar ajuda, indiferentes ao acontecimento.

O jornal mais lido na Índia [VIDEO], Dainik Jagran, que reportou o caso, ainda acrescentou outro fato alarmante. Disse que a menina gerou o filho próximo a um hospital. Contudo, médicos e enfermeiros avisados sobre o incidente se recusaram a ir até o local atendê-la – confira a manchete.

Abismados com o acontecimento, moradores resolveram ajudar a garota.

Publicidade

Eles a cercaram ali mesmo, com objetivo de evitar que ela fosse atropelada pelos automóveis que passavam sem prestar ajuda. Porém, os médicos negaram até mesmo o envio de uma ambulância para socorrê-la.

Indignados com o descaso dos profissionais da saúde, que possivelmente negaram auxílio pelo fato da menina ser pobre, as pessoas adquiriram um triciclo motorizado para levar a jovem ao hospital, onde recebeu atendimento médico.

A garota, cujo nome não foi revelado pela #Imprensa indiana, disse que tinha um relacionamento amoroso com um homem. Todavia, depois de saber da gravidez, ele a abandonou e ela foi expulsa de casa pela mãe, viúva.

Até o momento, não há novas informações sobre a situação dela e da criança. No entanto, o descaso dos médicos e de vários habitantes perante a aflição de uma menina desamparada reflete o embrutecimento do sentimento humano.

Talvez o emblemático cineasta norte-americano Woody Allen tenha razão ao dizer a seguinte frase: “Mais do que em qualquer outra época, a humanidade está numa encruzilhada. Um caminho leva ao desespero absoluto. O outro, à total extinção. Vamos rezar para que tenhamos a sabedoria de saber escolher”.

#Bizarro #India